Comunicação SocialDestaquesMundoSociedade

Turquia julga responsáveis pela morte Jamal Khashoggi

A Turquia começa hoje a julgar à revelia 20 sauditas acusados de terem assassinado o jornalista Jamal Khashoggi na embaixada saudita em Istambul.

O processo dos 20 sauditas acusados pela Turquia de terem assassinado Jamal Khashoggi começa, esta sexta-feira, em Istambul.

O jornalista saudita de 59 anos, um crítico do regime saudita e colaborador do Washington Post, foi assassinado e o seu corpo foi esquartejado a 2 de Outubro de 2018 no consulado da Árabia Saudita em Istambul, onde foi buscar um documento para se casar. Os restos mortais de Khashoggi não foram encontrados até ao momento.

Julgamento à revelia

A Justiça turca emitiu mandatos de captura visando os acusados que podem vir a ser condenados à pena de morte. Entre os acusados estão um ex-conselheiro do príncipe herdeiro saudita e o general Ahmed al-Assiri são apontados como os mandantes do assassinato.

Os dois homens são acusados de ter ordenado “o homicídio voluntário, premeditado e com intenção de provocar sofrimento”.

Como os vinte acusados não se encontram em território turco serão julgados à revelia.

Arábia Saudita: “execução extrajudicial”

Em Dezembro do ano passado, o Ministério Público da Arábia Saudita condenou cinco pessoas à morte por estarem envolvidas no crime do jornalista saudita Jamal Khashoggi. Outros seis suspeitos foram condenados a penas de prisão até 24 anos.

Na altura, a relatora especial da ONU sobre execuções extrajudiciais, Agnes Callamard, disse o julgamento se tratou de uma “execução extrajudicial” e pediu uma investigação ao príncipe Mohammed bin Salman.

Agnes Callamard que deverá estar presente no julgamento que inicia esta sexta-feira em Istambul. (RFI)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker