AngolaDestaquesSociedade

Natal solidário com o casal presidencial: “Roda do Amor” apela à valorização da família

Crianças dos lares Kuzola, Pequenas Sementes, Santa Isabel, Remar, Mama Margarida e Pérolas celebraram ontem, nos Jardins do Palácio da Cidade Alta, em Luanda, o Natal com o casal presidencial, numa festa de confraternização marcada por afecto, interacção e apelo à coesão familiar. Em breves declarações à imprensa, a Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço, lembrou que tem sido tradição abrirem-se as portas do Palácio Presidencial às crianças para a celebração do Natal, que este ano teve como foco a valorização da família. “Hoje abrimos as portas a crianças de lares, para que com elas tivéssemos momentos de confraternização, numa festa diferente e com temas diferentes, suportada pela Roda do Amor, que apela à valorização da família”, disse.

Crianças dos diversos lares de Luanda celebraram, ontem, nos Jardins do Palácio Presidencial da Cidade Alta, o Natal com o Presidente da República, João Lourenço, e a Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço, num cenário de confraternização marcado por afecto, interacção e forte apelo à coesão familiar.

O Jardim do Palácio Presidencial foi decorado a preceito para receber mais de 300 crianças para o abraço memorável, fraterno e as fotografias para a posteridade, sempre suportados pela “Roda do Amor”, o tema escolhido para este ano.

As crianças com quem o casal presidencial conviveu vieram dos lares Kuzola, Pequenas Sementes, Santa Isabel, Remar, Mama Margarida e Pérolas. Cada lar levou ao Palácio Presidencial 50 crianças dos 5 aos 14 anos. As crianças “tomaram” o Jardim e as brincadeiras, seguidas do sempre “corre dali e acolá”, não se fizeram esperar. Estavam por todos os cantos, sempre vigiadas pelas “tias”. Estórias e danças, brincadeiras diversas e de modelar, como fazem os oleiros ou artistas da cerâmica, futebol, basquetebol e oferta de brinquedos e entrega de presentes, o momento mais esperado por todas as crianças, marcaram a celebração.

Pela manhã, além das fotografias, os meninos em fila indiana e acompanhados pelas vigilantes, visitaram o interior do Palácio e suas dependências. O encanto em cada uma delas, estava patente. Viram como é a dinâmica, o funcionamento e a actividade do Chefe de Estado e da Primeira-Dama da República, no dia-a-dia, mas também como estão dispostos os móveis nos vários compartimentos daquela estrutura secular.

Coesão da família

O conceito decorativo e tudo à volta, fazia um apelo à coesão familiar, ao amor, solidariedade, responsabilidade e honestidade. A Aldeia da Família, um pequeno espaço, no Jardim, foi o local escolhido para as fotografias das crianças com os anfitriões.

Simbolicamente congregadas em cores, as crianças tiraram fotografias com o casal presidencial. Primeiro foi a “família azul”. Na sequência, em plena aldeia da família, foi a vez da amarela, laranja, vermelha, verde e depois a família branca e vermelha.

Os meninos do Lar Kuzola mostraram como fizeram a árvore de natal, com papel (folha A4), pintada com spray dourado e adornada com laços vermelhos de panos de Congo e outros com detalhes étnicos. A árvore ficou instalada na aldeia da família, dando um apelo ecológico que a ninguém passa despercebido.

O momento de interacção, emocional e de abraço amigo foram regados de estórias para a cidadania, mas também humildade, simplicidade e amor. Simbolicamente, as cores das camisolas e chapéus determinaram a que família faziam parte.

A estória da “Família Azul” dá ênfase ao respeito pelo outro, a “Família Vermelha” valoriza o afecto e a solidariedade, a “Laranja” valoriza o amor e partilha com um mote voltado para a prática do bem sem olhar a quem. A estória da “Família Amarela” enfatizou o valor da família, coesão e autoestima. A “Verde” deu valor à ternura e esperança, num mundo que se quer harmónico.

A “Família Azul escura” apareceu como parente de todas as famílias, não fosse ela portadora de todos os valores positivos para a construção de famílias cultoras e respeitadoras da tradição, costumes, moralidade e integridade.

Primeira-Dama: “É preciso valorizar a família” Em breves declarações à imprensa, a Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço, lembrou que tem sido tradição, ao longo dos anos, no Palácio Presidencial, abrirem-se as portas às crianças para a celebração do Natal, que este ano teve no centro a valorização da família.

“Não poderíamos deixar passar. Hoje abrimos as portas para crianças de lares para que, com elas, tivéssemos momentos de confraternização, numa festa diferente e com temas diferentes suportado pela Roda do Amor, que apela à solidariedade, tendo no centro a valorização da família”.

Chefe de Estado e a Primeira-Dama da República conviveram ontem, no Palácio Presidencial, com crianças de alguns lares da província de Luanda (Foto: D.R.)

Para a Primeira-Dama da República, o crescimento de uma criança deve basear-se numa boa educação e suportada por uma família com valores. Ao desejar “Boas Festas” em seu nome e de toda a sua família para todas as crianças do país e do mundo, Ana Dias Lourenço disse que é preciso fé e acreditar, para fazer crescer Angola.

O Natal das crianças, no Jardim do Palácio Presidencial, foi marcado, entre outros, por momentos compactos e indeléveis, que simbolizam a importância de reconhecer o outro como manifestação da existência e, nisso, não tardou o abraço amigo, sem desconfiança, só recheado de afectos.

E foi assim que se deu um quase abraço colectivo. “Vamos todos abraçar-nos para depois irmos brincar”, apelou a Primeira-Dama da República, ao que se seguiu uma chuva de abraços. “Sejam bem-vindos à minha casa, o Palácio Presidencial, a casa oficial do Senhor Presidente João Lourenço.

A festa de ontem, dedicada às crianças, contou com empenho de toda a família presidencial e revelou-se despida de qualquer laivo oficial, embora o rigor e responsabilidade estivessem sempre presente ao longo das quase três horas de festa, dança, jogos e confraternização. (Jornal de Angola)

Por: João Dias

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker