MúsicaSociedade

Gala de beneficência recolhe bens diversos

Uma gala de beneficência para recolha de donativos, destinados às províncias da região sul afectadas pela seca, será realizada hoje, pelas 20 horas, na Tenda do Miramar, em Luanda.

A gala, a ser promovida pelo Governo Provincial de Luanda em parceria com a Rádio Nacional de Angola, será animada pelos músicos Kyaku Kyadaff, Yola Semedo, Pérola, Edmázia Mayembe, Ary e Érica Nelumba, entre outros artistas nacionais.

O vice-governador para o sector Social e Político da província de Luanda, Dionísio Fonseca, confirmou a realização da gala de beneficência que encerra, com “chave de ouro”, a campanha de recolha de donativos, iniciado em Junho.
Dionísio Fonseca disse que, em um mês de campanha, foram recolhidas mais de 300 toneladas de bens alimentares diversos e não perecíveis.

Entre os bens, constam água potável, roupa e calçado, sabão, detergentes, mosquiteiros e kits de filtros de água, assim como utensílios domésticos.
As mais de 300 toneladas serão entregues ao Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher para, posteriormente, serem encaminhadas para as respectivas províncias atingidas pela seca.

Na terça-feira, a Administração Geral Tributária (AGT), as administrações municipais do Kilamba Kiaxi, Talatona, do distrito da Maianga, o Clube 1º de Agosto e a Associação dos Músicos Gospel de Angola fizeram a entrega de várias toneladas de bens diversos.

Também se juntaram à campanha de solidariedade a empresa privada CICCI Angola, que fez a entrega de 120 filtros de água e 300 redes de mosquiteiros, e o grupo Angou-Alamane, que doou mais de 10 toneladas de bens diversos.

O administrador do grupo Angou-Alamane, Mohamede Lamine Abdallhi, disse ao Jornal de Angola fazer parte das empresas que se solidarizaram com o sofrimento das famílias atingidas pela seca, o que representa uma grande satisfação enquanto cidadão e empresário.
“Estou certo de que os bens doados não irão solucionar os problemas das populações afectadas, mas, de certeza, a nossa acção transmite o espírito de solidariedade que existe e existirá para sempre”, afirmou administrador do grupo Angou-Alamane. (Jornal de Angola)

Por: Mazarino da Cunha

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close