DestaquesSociedade

Executivo quer inverter quadro actual dos jovens

O Executivo vai continuar a redobrar cada vez mais esforços para inverter o actual quadro de problemas que aflige os jovens, principal a questão do desemprego, acesso aos serviços de saúde, ensino, formação técnica e profissional e habitação.

A garantia foi dada, na vila de Catete, município de Icolo e Bengo, pela secretária de Estado para a Juventude, Guilhermina Fundanga, que falava no acto de abertura das comemorações do Dia Internacional da Juventude, assinalado ontem, mas que decorre ao longo do mês, sob o lema “Educação Transformadora”.

A responsável sublinhou que são vários os desafios para o Estado e, por essa razão, o Executivo apostou na diversificação da economia, por forma a atrair investidores para os sectores-chave como a Agricultura, Indústria e Pescas.

“Com um conjunto de acções, estou convencida que vamos inverter o actual cenário e, através do empreendedorismo, incentivar a criação de postos de trabalho para a juventude”, disse para avançar que “esta não é uma tarefa exclusiva do Ministério da Juventude e Desportos, mas de todo o governo”.

Em relação ao lema, a secretária de Estado explicou que o mesmo ajusta- se a um dos grandes desafios do Governo que consiste em gerar mais oportunidades de educação, ensino e formação para a juventude com vista o seu empoderamento na sociedade.

Estas acções, esclareceu, vão permitir que os jovens desenvolvam as suas habilidades, de tal modo que lhes permita conceber transformações positivas em prol do seu desenvolvimento integral e da sociedade.

Guilhermina Fundanga disse ainda que é necessário melhorar a qualidade de vida dos jovens, apostando sobretudo em empregos dignos e sustentáveis para o bem das famílias.

“O Governo aprovou recentemente a Política Nacional da Juventude, com o objectivo de relançar a escala nacional a implementação de projectos compro- metidos com o desenvolvimento dos jovens”, referindo que se trata de um instrumento moderno, inovador e inspirado nos valores e princípios de um Estado democrático e de direito.

É neste âmbito que, durante o acto de ontem, a direcção do Instituto Angolano da Juventude (IAJ) apresentou uma cooperativa de produção de sabão artesanal, composta por 20 jovens formados por um período de uma semana.

De acordo com Jofre dos Santos, director da IAJ, a estratégia desse instituto é apoiar a criatividade dos jovens e incentivar o empreendedorismo. “É uma cooperativa que é apadrinhada por nós e, para o efeito, vamos criar todas as condições necessárias no sentido deles começarem com a sua actividade”, disse.

Em relação ao Dia Internacional da Juventude, 12 de Agosto, instituído pela ONU em 1998, Jofre dos Santos considerou a data como um momento para reflexão sobre aquilo que são as principais tarefas dos jovens enquanto cidadãos.

O director do IAJ sublinhou que a juventude angolana tem como principal desafio o seu desenvolvimento, o que passa pela formação e emprego, que ainda constituem uma das grandes preocupações actuais. (Jornal de Angola)

Por: Helma Reis 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close