DestaquesEducaçãoSociedade

Estudante angolano consegue distinção inédita entre os estrangeiros licenciados na Rússia

O jovem angolano Lumonansoni Eduardo André foi distinguido com o Diploma de Excelência pela Universidade Estatal de Tula, na Federação Russa, por concluir com mérito o curso de engenharia de electroenergética e electrotecnia.

O feito apanhou de surpresa a comunidade de estudantes bolseiros estrangeiros na Rússia, porque nunca antes um cidadão expatriado tinha conseguido elevada distinção. Apenas estudantes russos chegavam a receber o diploma de excelência.

Mas o angolano Lumonansoni Eduardo André quebrou a regra e desfez o que muitos pareciam ser apenas um feito ao nível dos estudantes locais.

O jovem estudante confessou ter sido fruto de uma extrema dedicação aos estudos, mas sobretudo de uma aposta determinada em vencer as barreiras.

Como se não bastasse o diploma de excelência conquistado com mérito, o angolano foi eleito este ano o melhor aluno da universidade, depois de ter sido o único estrangeiro a ser aceite pela Universidade Estatal de Tula para fazer o Mestrado no curso acima referenciado, no ramo de estações e sub-estações eléctricas, num total de apenas seis mestrandos, sendo cinco russos e um angolano.

Lumonansoni Eduardo André somou várias outras distinções, sendo a destacar o merito de vencedor das olimpíadas internacionais de Física, em 2016, pela Universidade Estatal de Tula e vencedor das olimpíadas de Matemática e cultura geral de Angola a nível da Rússia em 2015.

De acordo com Olga Petrovna, Professora Doutora da Universidade Estatal de Tula do Instituto Internacional de Educação na Federação, Lumonansoni sempre espelhou ser um aluno brilhante, dedicado nos estudos e muito ávido para a investigação.

Consta ainda que desde o ensino médio que o angolano revelava sinais de ser um estudante super dotado. Como prova disso, tinha um laboratório amador feito por ele mesmo em casa.

Após finalizar o curso no instituto de telecomunicações, rejeitou bolsa de estudo e emprego da petrolífera BP, preferindo optar pela bolsa de estudo do INAGBE e formar-se naquilo que sempre amou para servir o país.

Lumonansoni nasceu em 10 de Julho de 1992, na província de Luanda e licenciou-se na Universidade Estatal de Tula, na Federação da Rússia, no curso de Engenharia de Electroenergética e electrotecnia. (Platina Line)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close