AngolaCoronavírus-Covid19DestaquesSaúdeSociedade

Covid-19: Quarentena domiciliar inicia sábado

Luanda - O processo da quarentena/isolamento domiciliar para cidadãos suspeitos e assintomáticas inicia este sábado (dia 15), em todo país, recordou esta quinta-feira, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

Conforme o secretário de Estado, que fazia a habitual actualização do quadro epidemiológico do país, a observação do isolamento domiciliar dos casos assintomáticos ou de pessoas suspeitas dependerá das condições da residência do doente, assim como da avaliação de risco  que será feita pelas autoridades sanitárias.

Entre várias condições, apontou a existência de um endereço exacto da residência (bairro e rua) e um telemóvel ou internet como elementos fundamentais para facilitar a comunicação entre o doente e as autoridades sanitárias.

O paciente deverá estar isolado num quarto ou anexo com ventilação natural, através da abertura das portas e janelas.

Ainda para reduzir ao máximo o risco de contaminação da doença, o também especialista em saúde pública sublinhou que o doente deverá também possuir uma casa de banho independente.

A par do isolamento do doente, referiu que os demais membros da família também serão obrigados a estarem confinados, sem ter o contacto com o paciente nem com outros membros da comunidade.

O paciente em isolamento domiciliar também não poderá estar na mesma residência com pessoas de risco (idosos, diabéticos, hipertensos, entre outras doenças).

Assegurou que já foram criadas equipas sanitárias de acompanhamento médico aos doentes nas residências, contando também com a colaboração dos familiares e vizinhos para auxiliar o controlo dos pacientes.

Segundo Franco Mufinda, haverá também necessidade de se criar brigadas que vão congregar pessoas que dominam  a comunidade ou o bairro do eventual assintomático.

Através dessas brigadas, esclareceu, será possível indicar uma pessoa que servirá de elo de comunicação com o doente, reportando as reais necessidades do paciente às autoridades.

A pessoa que irá auxiliar a comunicação poderá ser um membro da família do doente, vizinho ou uma instituição, evitando contacto directo entre o paciente e as demais pessoas.

Para evitar o contacto directo entre o doente e a pessoa  de comunicação ou membro familiar, as necessidades do paciente serão postas na porta do quarto do paciente, de acordo com secretário de Estado.

O tempo do isolamento poderá ser de até 14 dias, dependendo sempre da evolução da doença e dos resultados dos testes.

Garantiu que as pessoas que não tiverem as condições exigidas para cumprir o isolamento domiciliar serão levadas aos centros de quarentena e tratamento institucional do Estado.

O país tem m acumulado de mil e 815 casos positivos, com 83 óbitos, 584 pacientes recuperados e mil e 148 activos.

Dos activos, quatro cinco estão em estado crítico e com ventilação mecânica invasiva, 25 em estado grave, 22 moderado, 35 com sintomas leves e 1.062 assintomáticos. (Angop)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ver também

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker