AngolaCoronavírus-Covid19DestaquesRegiõesSociedade

Covid-19: Agentes comunitários em seminário

Cuito - Oitenta agentes comunitários de saúde na cidade do Cuito (Bié) participam, a partir de hoje (terça-feira), numa acção formativa sobre ?Saneamento básico nas comunidades?, promovida pela Organização Não Governamental Checa ?People In Need?, no quadro da luta contra a Covid-19.

Realizada sob o lema “Saneamento ambiental, um compromisso de todos”, durante três dias, os participantes analisam aspectos ligados ao uso correcto das latrinas, higiene, lavagem das mãos, tratamento e purificação da água, práticas de eliminação à defecação ao ar livre, entre outros.

Ao dirigir-se aos participantes, a administradora adjunta do Cuito, Ângela Ucuaenga, considerou ser de capital importância tais acções para o bem da comunidade, numa altura em que todos são chamados a combater a Covid-19, através da higienização dos locais.

Para si, o saneamento básico constitui a principal arma para lutar contra qualquer doença e promover mais saúde nas comunidades, tendo solicitado dos participantes maior aproveitamento dos conteúdos.

Precisou que neste quadro, o Governo do Bié e parceiros assumem o  compromisso voltado para a melhoria de vida das populações.

O gestor do Programa de Água, Saneamento e Higiene da Organização, Gift Zuze, disse que a ideia visa reforçar as medidas de biossegurança face a pandemia dentro das comunidades.

Todavia, Gift Zuze, entende que a implementação de novas medidas que possam se adequar com o evoluir da pandemia a nível do país, deve estar voltada a realidade de cada localidade para o aumento da cobertura sanitária.

Problemática da defecação ao Ar Livre

A medida, segundo o referido gestor, passa por incentivo à construção de latrinas, usando tecnologias e materiais locais sem recurso ou apoios externos.

Desta feita, o responsável avançou que o Programa de Saneamento, liderado pelas comunidades, é desenvolvido no seio de famílias em 27 aldeias da comuna do Cunje e Cuquema, com registo de localidades sem defecação ao ar livre.

A comuna sede de Nhârea foi, em 2019, a primeira a ser certificada, a nível de Angola, com o “selo sem defecação ao ar livre”, pelo facto dos aldeões utilizarem latrinas e casas de banhos para depositarem os dejectos.

Para a materialização do programa, as populações foram sensibilizadas pela “People In Need”, no sentido de construírem latrinas melhoradas, assegurando que a medida obrigou os moradores a deixem de defecar ao ar livre, conservando desta feita também o ecossistema.

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker