DestaquesMundoSociedade

Atuação de polícia que matou cidadão negro nos EUA gera revolta e caos nas ruas de Minneapolis

Balas de borracha e gás lacrimogéneo foram disparados contra as centenas de manifestantes nas ruas do estado norte-americano.

O vídeo de um polícia a imobilizar um cidadão negro que dizia desesperadamente que não estava a conseguir respirar chocou o Mundo e provocou o caos no estado de Minneapolis, nos Estados Unidos.

A atuação do agente, e dos restantes colegas que impávidos e serenos assistiam ao que ali se passava, acabou por matar o afro-americano de 40 anos, George Floyd.

“Não consigo respirar”. É a frase que fica retida na memória daqueles que assistiram às imagens chocantes da detenção de George Floyd. A polícia defende a tese que o cidadão afro-americano terá tentado resistir à detenção.

Tudo aconteceu durante o fim-de-semana mas as imagens apenas vieram a público na segunda-feira e foi durante esta terça-feira que milhares saíram às ruas para pedir justiça contra a atuação da polícia.

“Parem de matar cidadãos negros” ou “Justiça para Floyd”, podia ler-se nos vários cartazes erguidos por manifestantes nas longas marchas contra a atuação dos agentes do estado de Minneapolis nos EUA.

A polícia foi obrigada a disparar balas de borracha e gás lacrimogéneo para desmobilizar o enorme cordão humano que preencheu as ruas daquele estado norte-americano. Entre os manifestantes era ainda possível ver lágrimas de revolta e várias dezenas de pessoas com a cara coberta de leite para reduzir os efeitos do gás lacrimogéneo disparado pelas autoridades.

Os quatro agentes envolvidos na morte de George Floyd foram despedidos e o FBI lançou uma investigação ao caso da sua morte. (CM)

Por: Iúri Martins
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker