DestaquesPolíticaS. Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe: Jorge Bom diz que herdou um país falido; oposição critica e pede reformas

O Primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Jorge Bom Jesus, diz que herdou um país economicamente falido, e que o seu primeiro ano de governação não poderia ter sido melhor.

Ao completar o primeiro ano no poder, Bom Jesus promete um país mais próspero nos próximos anos e exige mais trabalho aos são-tomenses.

Mas a ADI, na oposição, contraria a perspectiva positiva do governo da coligação MLSTP-PSD, PCD-MDFM- UDD.

“O primeiro ano de governação sobre a liderança de Jorge Bom Jesus foi de uma campanha de promessas falsas,” diz Orlando da Mata Vice-Presidente daquele partido.

Para o analista Liberato Moniz, “o Governo deve parar de olhar para o passado e deixar de apontar o dedo ao anterior executivo”.

Moniz recomenda remodelação governamental, mas alerta para a observação da competência na escolha dos novos membros do executivo.

O analista considera ainda que é preciso olhar para a justiça e a sua credibilização, face ao desafio de atracção de investimentos privados estrangeiros. (VOA)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close