DestaquesMundoPolítica

Rússia vota em julho as reformas que podem deixar Putin no poder até 2036

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse hoje em uma reunião com autoridades que a votação em um referendo sobre as novas emendas constitucionais do país vai ocorrer no dia 1º de julho.

Segundo o jornal The Moscow News e a rádio WKZO, Putin disse na reunião com membros da votação que “de fato, 1º de julho parece uma data bastante adequada para realizar a votação russa”, após o chefe do Comitê Central das Eleições, Ella Pamfilova, propor o dia.

A votação estava prevista para o dia 22 de abril, mas foi adiada após a pandemia de coronavírus no mundo. As medidas foram anunciadas em janeiro e é a primeira revisão na Constituição da Rússia. Ela foi adotada em 1993.

Na ocasião do lançamento das medidas, Putin disse que “essa opção seria possível, mas com uma condição: se o Tribunal Constitucional russo concluir oficialmente que tal emenda não é contrária à lei fundamental” e se “os cidadãos apoiarem essa emenda”.

As reformas na Constituição russa já foram aprovadas no parlamento e pelo Tribunal Constitucional. Se elas forem aprovadas e entrarem em vigor, o mandato de Putin seria zerado e, a partir de 2024, ele poderia se eleger por mais dois mandatos novamente — ficando até o ano de 2036.

O presidente já está há 20 anos no poder da Rússia. (Internacional)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker