ÁfricaDestaquesPolítica

RDC: Félix Tshisekedi, ou a difícil equação do presidente-candidato

Já candidato à sucessão, o Chefe de Estado completa o terceiro ano de mandato numa posição delicada. A oposição pensa em se unir contra ele, alguns de seus aliados se sentem tentados a deixá-lo ir ... Ele, porém, está isolado?

Os motoristas de Kinshasa sabem bem disso: chegar ao centro da cidade vindo do aeroporto de N’Djili pode rapidamente se transformar em uma provação. Mas os engarrafamentos em 4 de novembro são um pouco especiais. Desde as primeiras horas do dia, ativistas e líderes políticos se reuniram em ônibus especialmente fretados para dar as boas-vindas ao chefe de Estado. Convocados por meios oficiais na véspera, os parlamentares da maioria, com estilingues, também estão presentes.

É SOB UM CONCERTO DE BUZINAS QUE A PROCISSÃO SEGUE O SEU CAMINHO.

O avião presidencial acaba de pousar. Félix Tshisekedi sai, todo sorrisos, acompanhado da esposa, Denise Nyakeru, antes de subir com orgulho o Boulevard Lumumba, que acompanha o aeroporto. O governador pode ter declarado esta zona “neutra” em Setembro, para evitar manifestações, é sob um concerto de buzinas que a procissão abre seu caminho.

Este retorno triunfante marca o fim de uma viagem diplomática que ocorreu em três etapas. Em Israel, Felix Tshisekedi foi dedicar a retomada das relações diplomáticas bilaterais. Em seguida, em Roma, no G20, ele representou a União Africana em uma cúpula internacional. Finalmente, em Glasgow, na COP26, ele apresentou a República Democrática do Congo como um “país solução” para as mudanças climáticas.

Meticulosamente orquestrada pelos tenentes do presidente, essa sequência foi amplamente comentada, tanto pela oposição, que rapidamente traçou um paralelo com a era Mobutu, quanto por certos partidários do Chefe de Estado. (Jeune Afrique)

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker