ÁfricaDestaquesPolítica

Presidente argelino anuncia candidatura às presidenciais de 2019

O Presidente argelino, Abdelaziz Bouteflika, anunciou a sua candidatura às eleições presidenciais de abril de 2019, para um quinto mandato, numa mensagem endereçada à Nação e divulgada domingo.

Bouteflika, de 81 anos de idade, afirmou na sua mensagem que vai, se for eleito, abrir uma conferência nacional inclusiva que teria por objetivo a elaboração de uma plataforma política, económica e social, ou mesmo propor um enriquecimento da Constituição.

Precisou, na sua mensagem ao povo argelino e num discurso programático, que todas as forças políticas, sociais e económicas serão convidadas nessa conferência destinada a encontrar “um consenso sobre as reformas e as mudanças que se impõem no nosso país”.

Estes objetivos não serão atingidos sem melhorar a governação nos planos das instâncias e das administrações do Estado e no setor das empresas públicas e privadas.

O Presidente Bouteflika lembrou que as realizações efetuadas até agora “necessitam da melhoria” para restabelecer e reforçar a “confiança dos cidadãos nas estruturas”.

Este objetivo necessita também de “respostas mais conformes com as aspirações dos nossos jovens que ficam, às vezes, afastados da vida política, o que leva alguns a lançar-se nas aventuras de migração perigosas e suicidárias”, disse Bouteflika, indicando a sua vontade “de velar pela presença mais forte dos jovens nas instâncias executivas e nos conselhos municipais para encontrar respostas às suas aspirações e concretizá-las”.

O projeto inclusvio visa igualmente “reforçar o Estado de Direito e a governação virtuosa” e o “reforço do desenvolvimento económico baseado numa justiça social e numa economia produtora e competitiva”.

Insistiu na necessidade de erradicar a burocracia, modernizando a Administração Pública e descentralizada e pondo em relevo a participação dos cidadãos na gestão dos assuntos locais através dos mecanismos democráticos e participativos.

Salientou, além disso, a independência da justiça e o seu progresso na luta contra a corrupção pelo reforço das instâncias encarregadas desta missão e fazer mais participar a sociedade civil neste combate.

A candidatura do Presidente Bouteflika era esperada para um quinto mandato, numa altura em que se encontra num estado de saúde crítico, que poderá impedí-lo de levar a bom porto a sua missão, segundo os partidos políticos da oposição. (Panapress)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close