AngolaDestaquesEleiçõesPolítica

Eleições: Grandes empresas optam por pagar salários até 19 de Agosto para precaver problemas pós-eleitorais

Alguns sectores do Estado, como a Educação, já estão a pagar os salários de Agosto esta semana, e várias empresas, nacionais de maior dimensão ou multinacionais a operar no País, estão a antecipar o pagamento dos salários aos seus funcionários para evitar que isso coincida com as eleições de 24 de Agosto e ambiente pós-eleitoral para o qual se adivinha alguma tensão.

O Novo Jornal apurou, junto de várias empresas de maior dimensão, mais organizadas, que a opção para antecipar o pagamento de salários aos seus trabalhadores resulta da análises a vários cenários possíveis num ambiente pós-eleitoral, que vão desde a prevenção para problemas nos sistemas dos bancos que podem surgir de uma eventual corrida aos levantamentos em Multicaixa, até à possibilidade de ocorrência de tensão nas ruas face à iminência da divulgação dos resultados.

Enquanto o Ministério da Educação, por exemplo, já procedeu, pelo menos em parte, ao pagamento dos salários do seu “pessoal” nesta segunda-feira, esperando-se que o mesmo ocorra noutras áreas do funcionalismo público, algumas multinacionais vão fazê-lo até dia 19, sexta-feira, sendo a razão principal permitir que o seu pessoal gira de forma mais tranquila este momento pré e pós-eleitoral.

A conduzir as administrações das empresas que estão a optar por esta medida preventiva estão os muitos rumores que há semanas correm de que podem surgir episódios de violência pós-eleitoral, alimentados, por exemplo, pela divulgação de medidas administrativas de alguns condomínios de luxo de reforço da segurança e de limitação no acesso a estes espaços por “estranhos”.

Como o Novo Jornal noticiou, a administração do Condomínio Jardim de Rosas, no município de Belas, em Luanda, divulgou uma nota interna a anunciar o reforço das medidas de segurança e redução das actividades normais do espaço habitacional de luxo para precaver quaisquer episódios inesperados após as eleições de 24 de Agosto.

Os responsáveis pela gestão do condomínio vão, a partir do dia 15, reduzir a entrada de funcionários, paralisar as obras, limitar as visitas aos moradores e as realizações de eventos festivos. Vai também reforçar os efectivos de segurança para garantir a protecção dos moradores durante o período eleitoral, soube o Novo Jornal. (Novo Jornal)

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker