DestaquesMundoPolítica

Boris Johnson quer vender frangos ecológicos a Angola

Na única vez que se referiu ao nosso País, no discurso de abertura da cimeira, afirmou que têm “frangos ecológicos limpinhos” para vender a Angola, Gana e Nigéria.

Além de termos ficado a saber que, para os ingleses, somos vistos como grandes consumidores de carne de frango, e que o governo de Boris Johnson tem “frangos ecológicos limpinhos” para nos vender, o primeiro-ministro inglês fez saber que existe uma linha de financiamento de 620 milhões de libras, um pouco mais de 814 milhões de dólares, para os países comprarem produtos e serviços oriundos do Reino Unido.

Reforçou que este pacote servirá para apoiar também projectos infra-estruturais, incluindo o financiamento de camas hospitalares e centros de saúde no Ghana e na Zâmbia. Esta linha vai também ser usada na construção de um parque empresarial no Uganda, bem como servirá para ajudar a melhorar as estradas no Gabão.

No seu estilo muito próprio, Boris Johnson disse ainda que “as universidades inglesas estão prontas para formar a nova geração africana, tendo em vista os desafios do futuro e o desenvolvimento de África.” Terminou a sua intervenção confirmando que quer tornar o Reino Unido o “parceiro de investimento favorito” dos países africanos, apesar de reconhecer a concorrência de outras potências, como a China, a Alemanha e a França.

Para a delegação angolana, chefiada pelo ministro de Estado Manuel Nunes Júnior, foi oportunidade de reforçar a ideia que Angola vive um novo paradigma e que conta com o apoio do Reino Unido na luta contra a corrupção. Numa mensagem aos possíveis investidores, garantiu que Angola já conseguiu resolver todas as transferências em atraso para pagamento de bens e serviços ao exterior.

Sem quantificar o montante pago pelo Governo em dívidas no estrangeiro, disse que isso foi conseguido nos últimos dois anos (2018 e 2019), sublinhando que hoje é possível os investidores fazerem transferências dos seus dividendos na altura certa. (Expansão)

Por: João Armando

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close