AngolaDestaquesRegiões

Uíge: 12 horas de viagem para percorrer 42 quilómetros de Sanza Pombo à comuna do Wamba

A comuna do Cuilo Pombo fica a cerca de 42 quilómetros da vila de Sanza Pombo e a do Wamba a 28 quilómetros, mas a viagem de carro para aceder àquelas localidades pode durar mais de 12 horas. Para minimizar o tempo de viagem é preferível andar de motorizada, exposto ao sol e à poeira e correndo o risco de “apanhar muitas quedas”.

“É um assunto que nos tem inquietado bastante, visto que não conseguimos chegar às sedes comunais com facilidade. Vejamos que são apenas 28 quilómetros até à comuna do Wamba, mas o percurso é feito em mais de 12 horas, assim como nos 42 quilómetros para a comuna do Cuilo Pombo onde o acesso é também feito com bastante martírio, sem enumerarmos os problemas com as várias pontes”, disse Euládia Lambula.

A administradora municipal disse que outra preocupação prende-se com a degradação da estrada que liga o município à cidade do Uíge, pelo facto de existirem muitas crateras abertas, já a requerer uma intervenção tapa-buracos.
O mau estado da estrada entre o município de Negage e a vila de Sanza Pombo, além de dificultar a circulação de pessoas e bens, tem provocado prejuízos aos proprietários das viaturas, que são obrigados a substituir com muita regularidade e em curto espaço de tempo pneus, amortecedores e terminais de suspensão.

“O nível de degradação que se verifica no tapete asfáltico na estrada Sanza Pombo-Negage, com cerca de 155 quilómetros, é preocupante. Existem buracos com dimensões diversas que começam a dificultar a circulação rodoviária, causando mesmo acidentes de viação e avarias às viaturas dos utentes”, salientou a administradora, acrescentando que “ideias para recuperar as estradas existem, mas nos faltam possibilidades em termos de recursos financeiros para a sua materialização. Fazer a operação tapa-buracos é dispendioso e requer muitos recursos. Logo, intervir nas vias de acesso ultrapassa as nossas competências como administração municipal”.

Formação profissionalizante

No sector da educação e ensino, Eulália Lambula defende a construção de institutos médios politécnicos na vila de Sanza Pombo e nas sedes comunais de Alfândega, Wamba e Cuilo Pombo, “para garantir uma formação mais profissionalizante aos jovens e adolescentes e para dar solução aos vários problemas que o município ainda enfrenta em termos de energia e água, recuperação e manutenção de máquinas e motores, construção de infra-estruturas e outras actividades técnicas”.

A administradora municipal disse ser urgente a implementação de liceus  nas sedes comunais, para permitir que as crianças e adolescentes que atinjam este nível de escolaridade “não tenham de abandonar as suas localidades em busca da formação na sede municipal”.  Quanto à área da Saúde, disse que o município “precisa de mais postos de saúde nas aldeias”.

Energia e água

A falta de energia eléctrica domiciliar e de iluminação pública na vila de Sanza Pombo faz parte do passado. Há dois anos foi construída uma central de produção de energia fotovoltaica que fornece corrente eléctrica 24/24 horas.
“Além das sedes comunais, não nos podemos queixar da energia eléctrica na sede municipal e bairros periféricos, tendo em conta que existe uma central fotovoltaica com capacidade para atender a procura dos cidadãos, o que tem facilitado o funcionamento das instituições públicas e privadas e melhorou o nível de vida das populações”, referiu Euládia Lambula.

No tocante ao sector das águas, está em curso um estudo para a construção de um sistema de captação, bombagem, tratamento e distribuição de água potável às populações da sede municipal. Até lá, o precioso líquido é garantido à população através de furos artesianos, que são manifestamente insuficientes, o que leva muitos populares a consumir água imprópria, que acarretam dos rios, percorrendo longas distâncias.

Combate à pobreza

A reabilitação de escolas, postos médicos e residências para enfermeiros e a construção de outras, segundo a administradora, estão inscritos no Programa de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza (PDLCP). “Fomos orientados a inscrever alguns projectos no Programa de Investimentos Públicos (PIP) para os anos 2023, 2024 e 2025, como por exemplo a construção de sistemas de abastecimento de água para a sede municipal e as três sedes comunais”.
Em termos de recursos humanos, o sector da Educação precisa de mais 400 professores. Nos três centros comunais de saúde e no hospital municipal há insuficiência de profissionais, como médicos, enfermeiros, técnicos de diagnóstico e terapêutas e pessoal de apoio.

Agricultura e turismo

A administração municipal de Sanza Pombo está a implementar o Programa Local de Agricultura Familiar (PLAF) que visa dinamizar o sector com a lavoura, tratamento e distribuição de 200 hectares de terras aráveis, trimestralmente, aos camponeses.
O projecto visa transformar a actividade agrícola de subsistência para um trabalho voltado à produção excedentária.
“Reconhecemos que muito ainda deve ser feito para se alavancar o sector da agricultura no município. Vários apoios têm sido dados aos camponeses, desde imputes e insumos, e têm sido motivados aqueles camponeses com princípio, através da criação de cooperativas e associações de camponeses”, frisou a administradora.

Euládia Lambula disse que o município de Sanza Pombo pode ser considerado um dos principais destinos turísticos da província, a contar pelas potencialidades que possui, desde as quedas de Kumba-Kumba Dia Baka, na comuna do Kuilo Kwango, do Kianga, na comuna da Alfândega, e outra na comuna do Wamba, no rio Makeni e a praia fluvial na comuna do Cuilo Pombo que aguarda apenas por uma maior divulgação para atrair os turistas.

“Caso sejam explorados e melhorados por especialistas, acreditamos que estes locais podem transformar o município no local turístico mais atractivo da província”, assegurou Eulália Lambula. (Jornal de Angola)

Por: António Capitão

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker