Regiões

População invade áreas das unidades militares

Comandante da Região pediu ao governador da Huíla que tome medidas que permitam estancar a situação.

O comandante da Região Aérea Sul, tenente-general João Baptista Costa, denunciou ontem a invasão de espaços e perímetros das unidades militares com construções anárquicas, pondo em causa a segurança dessas instalações.

“As populações estão, silenciosamente, a invadir, com a anuência das administrações locais, os espaços e perímetros das unidades, o que poderá nos criar constrangimentos, tendo em conta serem unidades militares e isso é melindroso”, disse à imprensa, à margem da visita do governador da Huíla, Luís da Fonseca Nunes, ao comando da Região Aérea Sul.

As construções, indicou, são registadas na zona norte do perímetro das unidades do comando da Base da Região Área Sul, no Lubango, onde não há obstáculos e por serem terrenos planos, ao contrário da faixa sul, por existir arbustos e casas antigas, erguidas antes da implantação da unidade.

Segundo o responsável, embora a localização das unidades não tenha sofrido alterações significativas, tem se assistido, nos últimos tempos, a manifestações de alguns populares que reivindicam alguns espaços onde se encontram instaladas algumas Unidades da Região Aérea Sul, no Lubango, assim como a construção de residências junto dos perímetros destas.

“Apresentamos ao governador da Huíla esta preocupação, que pode perigar a própria segurança das unidades”, sublinhou, apelando a tomada de medidas para evitar o alastramento dessas situações.

Segundo o comandante da Região Aérea Sul, os proprietários das construções alegam ter anuência das auto- ridades locais. “Daí apresentarmos a preocupação ao governador provincial da Huíla, Luís da Fonseca Nunes, para o estancamento destas práticas”, disse.

O tenente-general João Baptista Costa manifestou-se também preocupado com o garimpo de areia que se alastra ao longo do mesmo perímetro. “Pudemos constatar que algumas populações estão a fazer o garimpo de areia para a venda, o que pode, também, no futuro originar a abertura de ravinas que vão perigar as unidades”, sublinhou.

No aspecto social, a Base do Comando da Região Aérea Sul tem um centro de saúde que atende também a comunidade e familiares dos militares.

O comandante da Região Aérea Sul solicitou a inclusão das unidades no programa “Água para todos”. “Estamos nos arredores da cidade do Lubango e existem três unidades que clamam por água potável. A abrangência do programa de fornecimento de água potável é importante”, concluiu.

O comandante da Região Aérea Sul solicitou a inclusão das unidades locais no programa “Água para Todos”

Na segunda-feira, o governador da Huíla, Luís Manuel da Fonseca Nunes, fez a entrega de três viaturas ao Comando local da Polícia Nacional, visando reforçar a manutenção da ordem e tranquilidade junto dos cidadãos.

As referidas viaturas estão devida- mente equipadas com sistema de comunicação de última geração, cujas chaves foram entregues ao comandante provincial da Policia Nacional, comissário Arnaldo Manuel Carlos.

O governador alertou os efectivos da Polícia a estarem cada vez mais em prontidão em prol da garantia da ordem e tranquilidade das populações .

Reconheceu haver inúmeros problemas de recursos humanos e de materiais, mas que a seu tempo serão resolvido, com base nas prioridades do Executivo.

O comandante provincial da Policia Nacional, comissário Arnaldo Manuel Carlos, afirmou que os novos meios são “bem-vindos” porque vão poder mitigar as várias preocupações que se debatem os efectivos policiais.

No mesmo dia, o governador visitou também o Guichet de emissão de cartas de condução e livretes da SADC, o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), a Penitenciária, a Investigação Criminal, Esquadras Policiais da Mitcha e Mapunda, Bombeiros, Intervenção Rápida e Unidade Operativa. (Jornal de Angola)

Por: Arão Martins e João Luhaco | Lubango

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close