Regiões

Empresa de água esclarece reajuste de preços

Huambo - O novo tarifário de consumo de água potável, a partir da rede pública, está em vigor desde o dia 1 deste mês, no âmbito da optimização da qualidade da empresa de água e reajuste de preços.

Ao confirmar o facto hoje, terça-feira, à Angop, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Empresa de Água na província do Huambo, Adolfo Elias Gomes, informou que os consumidores passarão a pagar ligeiramente mais caro, mas de acordo ao seu consumo.

Deu a conhecer que a categoria tarifária de consumo doméstico social, de zero a cinco metros cúbico, subiu de 80 para 86 kwanzas, enquanto a de comércio e serviços com todo consumo passou a custar 122 kwanzas com uma tarifa fixa de 900 kwanzas, contra 100 kwanzas anteriores.

Para a categoria industrial com todo o consumo o custo é de 128 kwanzas e uma taxa fixa de 1.350 kwanzas, contra 112 anterior, a classe de consumo doméstico do escalão 1, de cinco aos 10 metros cúbicos de água potável, varia de 98 kwanzas e uma fixa mensal de 250 kwanzas, enquanto no escalão dois terá um tarifário de 105 kwanzas e fixa de 300 kwanzas mensal.

Para esta província, segundo o PCA da empresa pública de água e saneamento, foi aprovado todo consumo nos chafarizes a tarifa de 77 kwanzas e nas girafas (cisternas) o valor de 109 kwanzas.

Afirmou que a medida, do Instituto Regulador dos Serviços de Electricidade e de Água (IRSEA), vai permitir elaborar e executar novos projectos, com objectivo de alargar e garantir a eficiência e eficácia da rede de distribuição de água aos consumidores.

Confirmou, também, o cadastramento, desde 2017, de 33 mil consumidores já inseridos no novo sistema informatizado de gestão de água, um método que está a contribuir na eficácia da base de dados. (Angop)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker