AmbienteNacional

Queimadas anárquicas ocorrem em 8 municípios

A Comissão Provincial de Protecção Civil concluiu que, no período de Janeiro à presente data, ocorreram queimadas anárquicas em oito dos doze municípios da província do Cuanza-Sul, que, como consequências, registaram-se a morte de três pessoas e um elefante.

Na reunião extraordinária da comissão, realizada com os administradores dos municípios abrangidos, ficou comprovado que as queimadas foram proporcionadas por camponeses e autoridades tradicionais, com fundamento na prática cultural e necessidades de subsistência alimentar.
De acordo com o comunicado, as queimadas abrangeram pouco mais de quatro hectares de terras cultiváveis e alguns espaços de terras de fazendas agrícolas.

Ao encorajar os membros da Comissão de Protecção Civil a redobrem esforços no sentido de consolidar o largo trabalho de sensibilização das comunidades, o encontro perspectivou o combate permanente da prática de queimadas anárquicas, tendo em atenção o perigo que representa ao ecossistema e ao bem-estar e tranquilidade das populações.

Os participantes exortaram os órgãos públicos e privados no sentido de trabalharem e ou colaborarem para adoptar as estruturas de protecção civil da província do Cuanza-Sul de meios técnicos indispensáveis à prevenção e combate às queimadas anárquicas e outras prejudiciais ao meio ambiente.
Segundo populares, a província do Cuanza-Sul está quase todo debaixo de chamas, mas por falta de chuvas neste final da época seca, a fome está instalada nas comunidades.

Os habitantes informam que a caça de pequenos ruminantes, a produção de carvão e o desmatamento de terreno para cultivo carecem de uma intervenção imediata das autoridades. (Jornal de Angola)

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close