DestaquesNacionalReportagem

Euronews retrata os sectores com potencial de crescimento

A estação televisiva Euronews vai emitir, durante este ano, reportagens com o título Business Angola, para mostrar os sectores com perspectivas de crescimento económico do país, no âmbito do programa de diversificação da economia.

Uma fonte afecta àquela estação televisiva europeia, citada pela Angop, salientou que as reportagens serão emitidas mundialmente em alemão, árabe, espanhol, farsi (persa), francês, grego, húngaro, inglês, italiano, português, russo e turco, devendo alcançar mais de 320 milhões de casas.

A primeira reportagem da série foi transmitida na última quinta-feira, 24, com uma abordagem geral sobre os desafios e as oportunidades de negócios dentro da diversificação da economia de Angola. A equipa de reportagem visitou a fábrica LP Electrónica, dedicada à montagem de celulares, e a fazenda agrícola Girassol, ambas localizadas na província de Luanda.

Apresentada como um exemplo de aposta na diversificação económica, a LP Electrónica tem uma nova fábrica para a montagem de telemóveis. Com componentes vindos da China, o processo final ocorre já no país, juntando as peças, testando a performance e limpando os produtos antes do embalamento.

“Mais de 70 por cento da população não tem dinheiro para comprar um telefone inteligente. Por isso, desenhámos um telefone para esse nicho de mercado”, explicou, em entrevista à Euronews, Marco Tavares, director comercial da LP Electrónica.

Os próximos trabalhos versarão sobre os sectores da agricultura, telecomunicações, infraestruturas, energia, pescas, minas, indústria e outros ramos de actividade passíveis de alavancar a economia angolana. As potencialidades turísticas do país e a variação da fauna patente nos parques nacionais do Iona (Namibe), Quiçama (Luanda) e Cangandala (Malanje)também constam da agenda dos profissionais da Euronews.

A estação apresenta Angola como um dos principais pro- dutores mundiais de petróleo, o que pode ser uma bênção, mas também uma desvantagem, dependendo dos mercados mundiais de energia. Por essa razão, indica a Euronews, o país procura diversificar a economia, atraindo e cortejando o investimento estrangeiro para se expandir para outros sectores. (Jornal de Angola)

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close