DestaquesEconomiaNacionalPetróleo e Gás

Apesar dos alertas, crude angolano está a sair do País

Analistas alertam que se o preço e a procura por petróleo permanecerem em baixa até Abril, o crude “made in Angola” arrisca-se a ficar sem compradores caso as petrolíferas internacionais não encontrem mecanismos para driblar os preços baixos dos sauditas.

Os carregamentos com petróleo de Angola continuam a sair do país e até vão aumentar em Maio, não se fazendo sentir, para já, os efeitos do aumento da produção da Arábia Saudita e a redução da procura por causa do novo coronavirus, apurou o Expansão.

Esta informação é confirmada pelo analista e especialista no sector, Patrício Quingongo, mas também por uma fonte do Executivo, numa altura em que o preço do barril de petróleo nos mercados internacionais está abaixo dos 30 USD. A bolsa de Londres fechou esta quarta-feira com cada barril a “valer” 26,56 USD.

Segundo a fonte do Governo, o facto de o petróleo ser vendido em mercado de futuros, faz com que o impacto da baixa de preços e de excesso de oferta não seja imediato, uma vez que os carregamentos para entrega até Março negociados em Janeiro.

Entretanto, admitem as fontes, que a manter-se a situação actual de excesso de oferta e quebra nos preços até Abril (data em que será negociada a venda dos carregamentos de crude para a entrega em Junho e Julho) corre-se o risco de não ter compradores, .

Os carregamentos de petróleo em Angola, segundo Patrício Quingongo, são vendidos maioritariamente pelas operadoras. O Executivo, após cumprir o compromisso de enviar a maior parte dos carregamentos para a china, fica com apenas 2 a 3 carregamentos que seguem para a refinaria de Luanda.

De acordo com a Bloomberg, as exportações de petróleo bruto angolano aumentarão em Maio. “Angola exportará 45 carregamentos de petróleo bruto em Maio, avançou uma fonte comercial na terça-feira, citando um programa preliminar de carregamento, acima das 39 cargas planeadas anteriormente em Abril”, lê-se. No entanto, a agência financeira refere que alguns carregamentos do actual ciclo de negociação mensal ainda estão por vender. (Expansão)

Por: Joel Costa

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ver também

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker