Coronavírus-Covid19DestaquesNacional

Angola com novo recorde de infectados e Luanda continua no “vermelho”

Seis dias depois, Angola voltou a registar, ontem, um novo recorde diário de infectados da Covid-19 (289), superando a anterior cifra de 250 casos positivos, notificados a 15 do corrente mês.

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, esclareceu que dos 289 novos casos 249 são da província de Luanda, 15 em Cabinda e igual número no Uíge, cinco no Zaire, dois no Huambo, um em Benguela e dois no Cuanza-Norte.
Com os dados avançados, o país tem agora 8.338 infectados, desde Março último, sendo que Luanda continua no “vermelho” como a região que detém o maior número de infecções, com um total de 4.278 activos, 224 mortes e 2.744 recuperados.

Mais quatro mortes

Nas últimas 24 horas, quatro pessoas morreram em consequência da Covid-19, dos quais três homens e uma mulher, todos residentes em Luanda, com idades entre 27 e 75 anos, cujas patologias associadas à Covid-19 são hipertensão arterial, diabetes e obesidade.
Franco Mufinda, que falava durante a apresentação dos dados da pandemia, destacou também que o total de mortes, até à data, subiu para 255 óbitos desde o início da pandemia, em Março último.
Ainda ontem, três pessoas foram recuperadas, com idades entre 51 e 61 anos, residentes em Luanda. Deste modo, estão contabilizados, agora, um total de 3.040 cidadãos que recuperaram da doença.

O país tem igualmente 5.043 activos, dos quais nove em estado crítico, 20 graves, 115 moderados, 462 leves e 4.437 assintomáticos. Os centros de tratamento de Covid-19 estão a seguir 606 doentes, mais 13 em comparação ao dia anterior.
No mesmo período, os laboratórios processaram 1.763 amostras por RT-PCR, das quais 289 foram positivas e 1.474 negativas, cuja taxa de positividade é de 16,4 por cento. O total de amostras por RT-PCR é de 137.682, das quais 129.344 foram negativas.
O governante anunciou que na quarentena institucional foram dadas cinco altas, das quais três na província do Cuando Cubango e duas no Moxico. Um total de 311 pessoas cumpre o isolamento institucional.
O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu 166 chamadas, todas foram pedidos de informação em relação à pandemia. A Equipa de Saúde Mental e Intervenção Psico-Social assistiu 197 pessoas, sendo 155 utentes e 42 técnicos de saúde.

Doentes não pagam o teste

Na ocasião, Franco Mufinda lembrou que o valor dos testes de Covid-19 a ser pago no sector público é de seis mil kwanzas para o teste serológico e rápido, 20 mil para serológico Elisa e 75 para Biologia Molecular RT-PCR.
“Esta medida aplica-se para os cidadãos que desejam saber do seu estado serológico ou viajar. Para os que pretendem deslocar-se em missão de serviço, sobretudo os funcionários públicos e os doentes, não pagam e o estado assume”, explicou o governante.
Segundo Franco Mufinda, no caso de seguimento dos contactos de casos positivos, também ficam isentos de qualquer pagamento nos testes de Covid-19.

Morte de mais um médico

Foi com profunda dor e consternação que a Comissão Multissectorial tomou conhecimento da morte do médico e chefe de Departamento dos Serviços Médicos da Polícia Nacional, João Baptista Sardinha, ocorrido ontem, em Luanda.
O secretário de Estado, realçou que o médico notabilizou-se no combate sem tréguas contra à Covid-19, como responsável dos Serviços Médicos do Comando Geral da Polícia Nacional. O malogrado foi ainda fundador dos serviços de cirurgia cardio- toráxica vascular no país. (Jornal de Angola)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ver também

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker