DestaquesMundoReligiões

Tesoureiro do Vaticano condenado por abusos sexuais de menores

As condenações por abusos sexuais de menores chegaram à cúpula do Vaticano.

O Cardeal George Pell, tesoureiro da Santa Sé e ex-conselheiro do Papa Francisco, foi considerado culpado de cinco crimes de delitos sexuais contra dois meninos de coro de 13 anos.

Crimes cometidos há mais duas décadas.

O julgamento no tribunal de Victoria, em Melbourne, foi seguido atentamente por várias vítimas de abusos.

Michael diz que “a Igreja precisa de calar a boca e chegar-se à mesa com um cheque chorudo porque há 60 mil vítimas de abuso sexual e há aproximadamente 43 mil católicos. Parem o nosso sofrimento. Estamos fartos disso.”

Um apoiante do cardeal Pell, Peter Westmore, continua a acreditar na inocência do clérigo e considera que”a mente do público foi tão contaminada pelos erros da igreja católica e pelas queixas das pessoas, com as quais não se lidou, que disseram: bem ele deve ter sido culpado.”

Já Vivian Waller, advogada de uma vítima de abusos sexuais, leu a declaração do seu cliente onde este escreveu: “Como muitos sobreviventes, tenho vivido vergonha, depressão e luta pela solidão. Como muitos sobreviventes, levei anos para entender o impacto na minha vida.”

O cardeal Pell, de 77 anos, ex-número três do Vaticano, torna-se assim o clérigo católico mais importante do mundo a ser condenado por crimes sexuais contra menores. Crimes que o próprio negou, numa conferência de imprensa, no Vaticano, há dois anos.

Falta conhecer a sentença ao cardeal, mas é quase certo que terá pena de prisão efetiva. (Euronews)

Por: Ricardo Borges de Carvalho

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close