DestaquesMundo

No futuro beberemos cannabis em vez de a fumar

Do uso medicional às bebidas do futuro, a cannabis promete ter um grande papel na sociedade dos próximos anos.

O mercado é enorme. A cannabis tem-nos sido apresentada quase como as pomadas asiáticas de bálsamo de tigre que servem para tudo. A planta, pelos vistos, também. E isso cria oportunidades de negócio imensas. “Vi este potencial há oito anos e de lá para cá tanta coisa mudou para melhor. Neste momento, já 35 países no mundo inteiro legalizaram a cannabis e isto é só o início. É uma indústria em franco crescimento, acredito que no futuro chegue a valer 250 mil milhões de dólares”, explicou Brendan Kennedy, CEO da Tilray, que não hesitou em afirmar que “se fosse investidor, preferia investir em cannabis do que em companhias aéreas”.

A Tilray nasceu em 2011 no Canadá, país que permite o uso de marijuana tanto para fins medicinais como de forma recreativa. Foi uma das primeiras empresas a obter licença para produzir e distribuir cannabis e isso trouxe-lhe uma mão cheia de investidores e permitiu-lhe diversas avaliações astronómicas. Brendan Kennedy esteve esta quinta-feira na Web Summit a desmistificar o uso da planta, tendo subido duas vezes ao palco, uma no Altice Arena e outra num dos palcos secundários da conferência.

De ambas as vezes encontrou lotação completa na plateia.

Nas últimas semanas, também o México legalizou a cannabis para fins medicinais. O CEO da aposta na Dinamarca ou na Austrália como próximos a mudarem a sua legislação. Quem também está cada vez mais atenta a esta realidade é a indústria farmacêutica. “Eles estão sob pressão para se abrir ao mercado da cannabis porque a planta pode ser um substituto médico em muitas situações. Mas não só. A planta pode também ser um substituto a bebidas alcoólicas, portanto há também muitas empresas do ramo de olhos postos nesta realidade.” Olhando para o futuro, Brendan Kennedy admite que as pessoas deixarão de fumar marijuana e passarão a bebê-la. Ainda assim, o maior uso da planta será em termos médicos.

“A cannabis tem tido resultados incríveis em diversos tratamentos, desde doentes com epilepsia a outros que estejam a passar por quimioterapia devido a cancro e muitos mais”. De Portugal para a Europa Inicialmente pensada para ser apenas uma empresa canadiana a operar no Canadá, com a abertura da legislação noutros países, a Tilray começou também a pensar em explorar outras geografias. Naturalmente acabou a olhar para o mercado europeu. “Pensámos em arranjar uma unidade no sul da Europa, por causa do clima favorável para a planta. Vimos Portugal, Espanha, Itália e Grécia.

Acabámos por ficar aqui. O apoio das autoridades portuguesas, como o Infarmed e a AICEP foi fundamental para a nossa decisão”, conta Brendan Kennedy, acrescentando que “Portugal é a nossa porta de entrada para a Europa e ganhará cada vez mais destaque à medida que mais países legalizarem a cannabis. Já investimos 20 milhões cá e vamos querer investir mais.” A unidade portuguesa da Tilray situa-se em Cantanhede. É lá que a empresa produz a planta e de onde a distribui para outros mercados.

Para além do investimento, recentemente a Tilray tinha também 100 empregos disponíveis em Portugal. (Dinheiro Vivo)

Por: Marta Velho

Mostrar mais

Notícias relacionadas

1 thought on “No futuro beberemos cannabis em vez de a fumar”

  1. Buy Marijuana this christmas safely and securely online
    24 hours delivery with secure packaging(we ship worldwide)

    Buy CBD and THC marijuana legally from home!

    Are you feeling depressed or stressed?Do you suffer from insomnia? MEDICAL CANNABIS can help you! You dont have to look for a dealer and take any risks.Order Cannabis securely and privately from home!

    Buy now at https://herbalmarijuanastore.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close