DestaquesEmpresasMundoRedes Sociais

Apple despede centenas de trabalhadores na Europa

O sistema de contratação destes trabalhadores foi feito através de agências de trabalho subcontratadas pela Apple, e como tal, não estavam protegidos para este acontecimento.

Após ter revelado que tinha contratado pessoas para ouvir as conversas dos utilizadores, a Apple anunciou a interrupção do programa que empregava centenas de trabalhadores na Europa. Passadas duas semanas após o anúncio, a gigante tecnológica despediu mais de 300 trabalhadores e mais poderão perder o emprego, noticia o The Guardian.

Com apenas uma semana de antecedência, foi anunciado o despedimento coletivo dos trabalhadores da Apple na Irlanda, o que antecipa um despedimento geral de todos aqueles que foram contratados com o propósito de interpretar e traduzir comandos de voz da aplicação “siri”.

O sistema de contratação destes trabalhadores foi feito através de agências de trabalho subcontratadas pela Apple, e como tal, não estavam legalmente protegidos para direitos laborais, nem responsabilidades da empresa norte-americana específicos para estes casos.

Estes funcionários foram os principais responsáveis pela descoberta de que a Apple “ouvia” a maioria das conversas efetuadas através da “Siri”, questionando a ética do trabalho que estavam a fazer. Ainda assim mostram-se indignados pela falta de apoio, e pela falta de consideração por parte da gigante tecnológica.

O próximo software da Apple vai ser lançado dentro de dois meses, em outubro, e chega com promessas de que a gigante tecnológica adicionará uma opção para que os utilizadores escolham se querem que as conversas sejam analisadas. (Jornal Económico)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close