CulturaDestaquesGaleria De Imagens

Mostra “A Causa das Coisas” de António Ole prossegue no Camões até Janeiro

A exposição “A Causa das Coisas” do conceituado artista plástico angolano António Ole, inaugurado a 21 de Novembro prossegue até 12 de Janeiro no Camões/Centro Cultural Português, em Luanda.

A mostra reúne um conjunto de obras, na sua grande maioria inéditas, resultante das observações que faz a determinados temas, através de uma interpretação criativa, subjectiva, única e irrepetível, de coisas e sentidos que compõem a realidade. Consta que o presente trabalho é uma celebração e uma oportunidade para acompanhar a evolução e conhecer as novas propostas de um Mestre Maior da arte contemporânea em Angola. Sobre a sua incursão artística no flagelo da escravatura diz o artista: “É impensável pensar em qualquer ideia de futuro, sem mastigar bem o que foi doloroso no passado.

Julgo que, assim, as pessoas terão mais possibilidade de se libertarem da amargura na consciência. Não sou historiador, mas um artista que se interessa pela história”. O artista António Ole é um artista único, multifacetado, com uma vasta e diversificada obra, que se materializa em varias áreas artísticas, desde a pintura, escultura, fotografia, instalações, vídeos e filmes, e as suas criações têm vindo a ser exibidas nos mais conceituados espaços de arte, ao nível mundial. As suas obras inspiram-se na terra onde nasceu e abordam aspectos universais, como a capacidade humana de enfrentar desafios, resistir, substitui e evoluir sem perder a identidade.

Ole mantem também uma natureza inquieta, de descoberta constante de novas técnicas e abordagens criativas, o que transforma a sua arte num constante processo de evolução e inovação. O seu percurso profissional está intrinsecamente ligado às diversas dimensões de evolução da sociedade angolana e das geografias por onde passou. A sua obra é um legado indelével na arte e na cultura contemporânea angolana. (O País)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close