Artes PlásticasCultura

Jone Ferreira inaugura exposição de escultura “O segredo da visão”

“O segredo da visão” é o tema da exposição individual de escultura de Jone Ferreira, que está inserida na 1ª edição do Epic Arte”

O artista plástico Jone Ferreira inaugura amanhã, 6, a exposição “O segredo da visão”, com cerca de seis esculturas, que estarão patentes no Hotel Epic Sana, a partir das 18 horas, e se estende até ao dia 30 de Janeiro, numa colaboração com a Produtora e a galeria ANIM-ARTE. O produtor Dominick Tanner explica que o artista convive diariamente com as esculturas que cria no seu atelier ao ar livre, objectos aí residentes em vias de quase contínua transformação.

“Ele manuseia a chapa reciclada com sentido prático. Sabe, porém, que o que acontece no atelier é algo extraordinário e que as suas acções estão imbuídas de um poder criador, algo superior. Será esse o segredo da visão? Venham ver”, apela o produtor convidando a que se visite a mostra.

Trabalhos

Em 2014, com base em toda esta experiência, o artista criou o ´Museu do Lixo´ sito no Município de Belas, através do importante apoio do Ministério do Ambiente, Departamento de Saneamento e Tratamento de Resíduos Sólidos. Em 2017, fez uma exposição individual de nome “A Lenda da Transformação” no ´ELAEspaço Luanda Arte´. Em 2018, a sua fotografia foi exposta na 10ª Edição da ´Feira de Arte de Joburg´, África do Sul, e no ´Art Summit Nigeria ´ poucos meses depois, pelo ´ELA-Espaço Luanda Arte. As suas obras pertencem a várias colecções nacionais e internacionais.

O artista

Jone Ferreira nasceu em 1989, na cidade de Ndalatando (Cuanza-Norte). Vive e trabalha em Luanda. É um artista auto-didacta, tendo começado a mostrar interesse pela escultura ainda na infância. Um sonho que viria a tornar-se realidade aos 15 anos de idade, quando transformou as máscaras dos ´Power Rangers´, ainda na sua terra natal. Tem uma vida dupla: Ou seja, como fundador e professor da Escola da ´Fraternidade União Arte Angola Motor Ecológico ´, onde ensina a um grupo de jovens a arte de esculpir, pintar e desenhar.

Como escultor já apresentou obras do Rei Mandume e da Rainha Njinga Mbandi, com base em matérias recicladas no ´Festival do Cazenga´, que foram as grandes atracções desta actividade. É também professor de física, química e teologia.

O artista acredita na formação contínua dos jovens que têm mostrado a sua arte e criatividade em várias disciplinas artísticas, e ajudam a contribuir para o desenvolvimento da cultura angolana. Nesse sentido, destacou um dos seus alunos, de nome Alfredo Paulo Cosme José, que desde o ano de 2007 tornou-se o seu secretário. Em 2013, o artista criou esculturas de arte urbana que apresentou no ´Marco Histórico do Cazenga´. Trabalhou apenas com materiais reciclados para mostrar à sociedade que podemos acabar com os desperdícios nas ruas do Cazenga, e não só. (O País)

Por:

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close