Cultura

Intercâmbio cultural une em Angola docentes universitários de várias partes do mundo

A Fundação Arte e Cultura vai juntar, de 11 a 20 deste mês, na sua sede, na Ilha de Luanda, profissionais e docentes de artes de universidades dos Estados Unidos da América, Peru, Israel e Polónia, e para um intercâmbio artístico-cultural com os docentes do ISARTES e artistas plásticos angolanos.

A iniciativa decorre no âmbito do projecto “Ponte de Arte”, daquela fundação, e visa criar oportunidades para que estudantes de artes das universidades daqueles países possam criar temas de defesa do final do curso relacionados com a realidade artístico-cultural angolana e vice-versa.

O projecto propõe-se ainda a criar uma conexão entre profissionais nacionais e internacionais de arte, de modo a tirar melhor proveito das potencialidades artísticas e culturais entre os países e identificar oportunidades de internacionalização dos artistas plásticos angolanos, assegurando a valorização das artes angolanas e os seus fazedores, de acordo com o comunicado que recebemos.

A atividade terá três fases. “No primeiro momento, todos os artistas internacionais e nacionais irão pintar juntos em torno de um único tema, que é, muito simplesmente, o Prato”, disse o porta-voz da Fundação Arte e Cultura, Camilo Lemos, que continuou que a segunda fase será a realização da Conferência Internacional sobre Arte, onde oradores internacionais e nacionais vão poder partilhar as suas experiências.

Já na terceira fase, informou, terá lugar uma exposição colectiva com as obras pintadas pelos artistas, ou seja, será a apresentação do resultado da primeira fase.

“Ponte de Arte” é um projecto novo da Fundação Arte e Cultura que trata de intercâmbio de docentes de artes plásticas afectos a universidades estrangeiras com congéneres do ISARTES e artistas plásticos angolanos. Visa levar estudantes de outras universidades a escolherem Angola como ponto de busca de tema para os trabalhos de finais de curso, e visa ainda promover os artistas e as potencialidades artístico-culturais angolanas, refere a nota a que tivemos acesso.

Sendo um contributo de responsabilidade social corporativa do Grupo Mitrelli, a Fundação Arte e Cultura tem como missão promover a inclusão social de crianças, jovens e mulheres em situação de vulnerabilidade e contribuir para a construção do seu futuro, através da educação para as artes, e apoiar a classe artística em projectos que ampliem o desenvolvimento cultural de Angola, tendo como valores básicos a ética, a transparência, o humanismo, o respeito mútuo e a solidariedade. (ONgoma News)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ver também

Close
Close