CooperaçãoCulturaDestaques

Candidaturas para apoio à mobilidade internacional dos artistas dos PALOP e Timor-Leste até 30 de Novembro

Os artistas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e de Timor-Leste têm até o dia 30 de Novembro para concorrerem ao programa de apoio à mobilidade internacional de artistas da Procultura.

De acordo com o regulamento divulgado na internet, na página da Fundação Calouste Gulbenkian, este concurso pretende apoiar a participação de artistas dos PALOP e de Timor-Leste em programas de residências artísticas internacionais, na Europa, Brasil, Austrália ou países vizinhos dos PALOP e Timor Leste, através da atribuição de subsídios de viagem, incentivando à sua circulação internacional.

Conforme o mesmo documento, os candidatos devem, previamente, apresentar candidaturas a instituições de acolhimento de residências artísticas nas áreas da música (criação ou interpretação de música vocal, instrumental ou electrónica) e artes cénicas (criação ou apresentação em teatro, dança, artes circenses, ópera e performance).

Os resultados serão divulgados em meados de Janeiro de 2022 e, acrescenta ainda o regulamento, serão atribuídos aos vencedores um subsídio de viagem para a participação em residências artísticas internacionais, no valor de 1.750 euros (192.500 escudos por artista).

No caso dos cidadãos timorenses, a bolsa poderá ir até aos 2.250 Euros (247.500 escudos) no caso da residência artística se realizar fora da Ásia.

As residências artísticas devem realizar-se no período máximo de doze meses a partir da data da atribuição da bolsa de viagem.

O Procultura é uma acção financiada pela União Europeia que tem como objectivo contribuir para o aumento do emprego em actividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa nos PALOP e Timor-Leste. (Inforpress)

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker