AngolaCooperaçãoDestaquesDiplomaciaPortugal

“A autossuficiência alimentar é o grande objetivo de Angola”

Foi com grande sorriso e gargalhada que João Lourenço terminou, ao final da tarde, a visita ao Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária. Motivo a boa disposição: a confiança na investigação em descobrir como combater os ninhos de marimbondos.

“A autossuficiência alimentar é o grande objetivo que o Governo angolano traçou, e em paralelo irmos trabalhando na promoção de culturas em que Angola tem tradição, como é o caso do café, cacau, palmar e vamos juntar também o caju, para ir não só buscando alguma divisa [com a exportação] mas também se tivermos autossuficiência alimentar vai fazer com que Angola não exporte o seu capital importando alimentos”, afirmou o ministro da Agricultura angolano, Marcos Nhunga, no final da visita ao Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), em Oeiras.

Um resumo dos objetivos traçados por Angola e para o qual conta com a cooperação de Portugal, através do INIAV, na qualidade de instituto de investigação do Ministério da Agricultura. O que explica a visita de esta tarde de João Lourenço, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa.

E depois de uma reunião à qual a comunicação social não pode assistir, a comitiva teve oportunidade para falar com cinco dos técnicos que chegaram a Portugal na sexta-feira passada para três meses de formação no INIAV. Foi o caso do engenheiro agrónomo Nzegele Nzambi, que trabalha no Laboratório de Fitopatologia do Huambo, que está em Portugal a desenvolver investigação numa bactéria que ataca couves.

Já no final, Nuno Canada, presidente do INIAV, ofereceu a João Lourenço e a António Costa uma garrafa de vinho de Carcavelos, produzido no INIAV. No final, um jornalista ainda atirou: “senhor presidente, só falta a investigação descobrir o combate aos ninhos de marimbondos”, numa referência  ao discurso do chefe de Estado angolano na sessão de perguntas e respostas no Palácio de Belém.

A resposta foi pronta e bem disposta, acompanhada de um sorriso e uma gargalhada: “Eles vão descobrir, eles vão descobrir”. (Plataforma)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close