AngolaCiência e TecnologiaDestaquesTelecomunicações

“Angosat-2” vai ser lançado no próximo ano

O satélite angolano de telecomunicações geoestacionário (Angosat-2), em construção pela AirBus Defence and Space, pode estar em órbita no segundo trimestre de 2022, reiterou, ontem quarta-feira(24), o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem.

Manuel Homem falava em entrevista à agência Russa “RIA Novosti”, na Federação Russa, publicada ontem quarta-feira (24), retomada pela Angop, onde referiu ser importante para Angola que o satélite Angosat-2 seja lançado em 2022, desde que não haja qualquer impedimento.

“O primeiro semestre de 2022 deve ser decisivo para a implantação do projecto. Muito será demonstrado pelo trabalho em curso neste momento, pois espera-se que nenhuma outra circunstância impeça o cumprimento dos prazos” augurou o o titular o sector das Telecomunicações e Tecnologias de Informação.

Apesar da intenção do Governo angolano em criar um satélite, argumentou o interlocutor, geralmente encontra-se alguns desafios e problemas, sendo que durante a construção do satélite, são usados componentes produzidos na Rússia e outros adquiridos fora da Federação Russa.

“Ao avaliar-se um projecto temporariamente, é necessário antecipar certas circunstâncias que fogem do nosso controle, tal como a pandemia da Covid-19, que fez com que os especialistas angolanos não pudessem se deslocar livremente à Rússia e vice-versa, além de haver países terceiros envolvidos na criação do satélite”, concluiu.

Manuel Homem salientou, igualmente, que o Governo angolano acredita no sucesso do projecto, consciente da possibilidade de alguns problemas na parte de engenharia, por nunca poderem ser descartados, entre outros imprevisíveis. (Jornal de Angola)

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker