DestaquesEconomiaMoçambique

Moçambique deixa de importar açúcar a partir de outubro

A Açucareira de Xinavane, sul de Moçambique, investiu 33,2 milhões de euros na construção de uma refinaria.

A Açucareira de Xinavane, sul de Moçambique, vai começar em outubro a produzir açúcar branco, depois de ter investido na construção uma refinaria, orçada em 39 milhões de dólares (33,2 milhões de euros), para estancar a importação daquele produto. Fonte da direção da açucareira, citada hoje pelo diário Notícias, afirmou que a companhia vai produzir este ano 20 mil toneladas, subindo a produção para 90 mil toneladas em 2019.

Moçambique importa atualmente 90% de açúcar branco consumido no país. A fábrica, localizada na província de Maputo, tem capacidade para produzir 250 mil toneladas de açúcar, mas labora abaixo desse nível, devido à escassez de cana sacarina.

Este ano, a empresa espera colher 1.661.369 toneladas de cana sacarina, prevendo produzir 207. 671 toneladas de açúcar e 63.284 toneladas de açúcar e 63.284 hectolitros de melaço. A Açucareira de Xinavane é detida pelo grupo sul-africano Tongaat Hullet. Dados oficiais referem que Moçambique tem um consumo anual por pessoa de nove quilogramas, um dos mais baixos da África Austral. (Dinheiro Vivo)

Por: Lusa

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close