AgriculturaAngolaConsumoDestaquesEconomiaRegiões

FADA financia agricultura feita por jovens

O Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA) disponibilizou, este mês, uma linha de crédito de mil milhões e 800 milhões de Kwanzas destinada a financiar a agricultura praticada jovens de 12 das províncias do País.

O valor corresponde a três milhões de milhões de Kwanzas para cada beneficiário, num total de 50 por província, nomeadamente, Huambo, Cuanzas Norte e Sul, Bengo, Namibe, Cunene, Bié, Moxico, Benguela, Malanje, Zaire e Huíla, numa primeira fase.

A segunda fase inicia em Junho próximo e vai integrar as restantes seis províncias (Lundas Norte e Sul, Cunene, Cuando Cubango, Uíge e Cabinda), com um montante a financiar de 900 milhões de Kwanzas, para 300 agricultores.

O financiamento é proveniente do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações e foi aprovado pelo Decreto Presidencial Nº 169/18 de 20 de julho, no âmbito do alívio económico em época da covid-19, na perspetiva de diminuir os níveis de pobreza.

Falando à saída de um encontro mantido com o governador da Huila, Nuno Mahapi, o coordenador do Programa Juvenil de Apoio à Produção Nacional (Projapron) do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), Jackson Manuel, que prestou a informação, alertou os jovens a apostarem no programa de produção nacional.

Disse tratar-se de um programa do Governo angolano para acelerar a diversificação da produção nacional e geração de riqueza.

A taxa de juro, segundo a fonte, é de 0,3 por cento com período de carência um ano, apelando ao grupo-alvo a tirar maior proveito das potencialidades da Huíla, como uma grande oportunidade para a atraccão de investimentos que promovam a empregabilidade.

Fez saber ainda que o projecto resulta de um convénio entre o Conselho Nacional da Juventude (CNJ) e o FADA para financiar a agricultura praticada por jovens.

Já o governador provincial da Huíla, Nuno Mahapi, afirmou que a província tem criadas as bases para a produção de mais alimentos, saindo de uma agricultura rudimentar para uma actividade mecanizada e sustentável.

Nesta perspetiva, segundo o governante, através do gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas, o governo tem preparados 50 hectares para atribuir aos jovens um hectar cada, de modos a que, com os valores a serem disponibilizados pelo executivo tenham retorno.

A delegação do Conselho Nacional de Juventude (CNJ), encontra-se desde terça-feira no Lubango, onde orientou um semanário a cem jovens sobre a agricultura para suplementar os futuros beneficiários no âmbito do crédito de financiamento. (ANGOP)

 

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker