DestaquesEconomia

Estradas: Empreitadas cobrem 1.742 quilómetros

Angola tem em curso empreitadas de 1.742 quilómetros de estradas, no quadro de um programa do Ministério da Construção e Obras Públicas destinado à salvação de importantes segmentos de estradas da rede primária e secundária.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estradas de Angola a que o Jornal de Angola teve acesso, o Plano Nacional de Salvação das Estradas preconiza obras no troço entre Kifangondo, Caxito e Uíge, na Estrada Nacional (EN) 120, totalizando 176 quilómetros, e outras entre Caxito, Úcua, Pango Aluquém e Quibaxe, no Bengo, com 191 quilómetros.

Cento e quinze quilómetros entre o desvio do Culango e Balombo (Benguela) e mais 28 daí ao Alto Hama, todos no Huambo e na EN 250, estão no conjunto das empreitadas em curso, o mesmo acontecendo em 144 quilómetros entre a sede do município da Ganda e Catengue, na EN 260.

As empreitadas decorrem, igualmente, entre o Golungo Alto, Cabinde e Ndalatando, na EN 319, Rio Cuxila, Lucala, Ndalatando, Cuxilo e Golungo Alto, bem como no canal e pontes sobre os rios Muembeje e Catende, no Cuanza-Norte.

Na EN 120, as empreitadas incidem num troço entre a ponte sobre o Rio Keve e Alto Hama e desvio de Munenga e Calulo, no Cuanza-Sul, totalizando 88 quilómetros, enquanto na EN 280 a intervenção vai desde a Matala até ao Cuvango, no Leste da Huíla, com 145 quilómetros, Lubango e Malata, com 198 quilómetros, assim como entre Catengue e o rio Coporolo e daí para Quilengues, na EN 105, ao longo de 95 quilómetros. (Jornal de Angola)

Por: Leonel Kassana

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close