AgriculturaAngolaDestaquesEconomiaEmpresasIndústriaMoeda e BancosPescas

Bancos aprovam 13 projectos do PAC

Os bancos comerciais, que subscreveram o Programa de Governo de Apoio ao Crédito (PAC), aprovaram já o financiamento de 13 dos 89 projectos em análise, que os empresários nacionais submeteram às instituições financeiras.

Os 13 projectos, sete dos quais ligados à agricultura, estão avaliados em 20,9 mil milhões de kwanzas e vão ser financiados no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI).

Dos projectos a financiar, sete estão ligados ao sector da agricultura, três para indústria e igual número para agro-pecuária.

A propósito das iniciativas inseridas no PAC, hoje (18 de Novembro), começou o primeiro períplo de visitas aos projectos do sector privado, a decorrer nas províncias da região Centro e Sul do país, por equipas multissectoriais da Unidade Técnica de Coordenação do PRODESI (UTC-PRODESI), coordenadas pelo Secretário de Estado para a Economia.

Em termos de localização territorial, quatro projectos estão situados na província do Cuanza Sul, três em Luanda e dois cada para as províncias de Malanje, Huíla e Zaire.

Os 89 projectos, em análise nos bancos BIC, BAI, BMA, SBK, BCI BNI, BFA BCH, estão avaliados em 229,7 mil milhões de kwanzas.

O Banco BIC, com cinco, foi até agora a instituição financeira que mais projectos aprovou para financiar, seguindo-se o BCI com quatro, BAI com três e BMA com um projecto.

Aprovada pelo Decreto Presidencial 23/19 de 17 de Maio deste ano, a taxa juro prevista para o PAC não deve exceder os 7,5 por cento, cujo reembolso de mais da metade deste valor será regularizado pelo empresário depois da maturação do projecto.

O Programa de Apoio ao Crédito (PAC), que se insere no PRODESI,  é um instrumento que facilita o acesso ao crédito para os produtores  que queiram se dedicar à produção de bens da lista dos 54 produtos, com destaque para os da cesta básica  e outros, considerados essenciais.

Fazem parte dos 54 produtos embalagens de vidro, farinha de trigo, abacaxi, açúcar, água de mesa, feijão, ovos, óleo, cebola, sal, cimento, detergentes, fraldas descartáveis, milho, fuba de milho e de bombó, guardanapos, papel higiénico, rolos de papel para cozinha, leite, lixívia, mandioca, manga, massa alimentar, mel, entre tantos outros.

Esse projecto surge para materializar o Programa de Produção Nacional, Diversificação das Exportações e Substituição de Exportações (Prodesi), criado pelo Executivo em 2018.

O PAC, que não estabelece limite de financiamento para cada projecto, estando dependente da especificidade de cada investimento, o empresário deverá suportar com 25 do valor a ser investido.

A previsão dos oitos bancos que aderiram ao projecto é disponibilizar até ao final deste ano 141 mil milhões de kwanzas. (Angop)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close