AngolaDestaquesEconomiaInfraestruturasPortugalTransportes

Avião destravado no aeroporto Sá Carneiro deslizou até à terra

Um avião da TAAG, a transportadora aérea angolana, estacionado na placa do Aeroporto Sá Carneiro, no Porto, deslizou até uma zona de terra, este sábado de manhã.

Segundo o JN apurou junto de fonte do aeroporto, a aeronave ficou destravada e, durante a manhã, deslizou, sem que ninguém se apercebesse.

O Boeing 777 da TAAG chegou este sábado de madrugada ao aeroporto do Porto, depois de ter realizado a ligação desde Luanda. Como habitualmente, visto ser uma aeronave de grande dimensão, foi deslocada para a zona do terminal de carga, onde ficou estacionada. Só que, segundo a fonte ouvida pelo JN, “alguém se esqueceu de colocar calços nas rodas do avião, o que fez com que deslizasse até uma zona de terra”.

A aeronave embateu numa torres de iluminação e numa barreira de cimento. Em comunicado enviado às redações a comapnhia aérea angolana explicou as circunstâncias do acidente, que merece uma “investigação de segurança operacional”, remetendo informações mais pormenorizadas após a conclusão de inquérito.

Numa declaração escrita enviada à Lusa, a ANA, que gere os aeroportos nacionais, refere que o avião terá saído dos calços, mas as circunstâncias do incidente “terão que ser esclarecidas pelo inquérito que está a ser realizado junto da companhia aérea e da sua empresa de assistência”.

TAAG explica acidente com avião estacionado no aeroporto do Porto

A transportadora aérea angolana TAAG disse que a situação ocorrida, este sábado de manhã, com um avião daquela companhia no aeroporto internacional do Porto merece uma “investigação de segurança operacional”, remetendo informações mais pormenorizadas após a conclusão de inquérito.

Num comunicado enviado às redações, a TAAG referiu que uma das aeronaves da companhia (tipo B 777 — 300 ER), que operava a rota Luanda/Porto, sofreu “um evento que merece investigação de segurança operacional”.

A companhia angolana precisou que o caso ocorreu “após o desembarque em segurança dos passageiros e da tripulação” no Aeroporto do Porto por volta das 9 horas locais, “sem provocar quaisquer danos a terceiros”.

A TAAG acrescentou que a situação aconteceu “numa altura em que se procedia a manobra de reposicionamento da aeronave”.

“Já foi aberta uma investigação para aferir aeronavegabilidade da aeronave e o que esteve na base da ocorrência”, prosseguiu o comunicado da transportadora aérea angolana, que ainda acrescenta que “tão logo esteja concluída a investigação” a empresa irá difundir informações mais pormenorizadas.

Numa declaração escrita enviada à Lusa, a ANA Aeroportos, entidade que gere os aeroportos nacionais, avançou, esta tarde, a abertura de um inquérito junto da transportadora aérea TAAG, e da sua empresa de assistência, devido ao avião daquela companhia que “saiu de calços” e deslizou até terra.

Na nota informativa, a ANA Aeroportos afirmou que as razões que levaram o avião da TAAG a sair dos calços no Aeroporto Francisco Sá Carneiro “terão que ser esclarecidas pelo inquérito que está a ser realizado junto da companhia aérea e da sua empresa de assistência”.

De acordo com a ANA, o incidente não causou problemas nem prejudicou a operação no aeroporto. (Jornal de Notícias)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close