AngolaDestaquesEconomiaMoeda e Bancos

60% do crédito do VTB África foi concedido ao sector mineiro

Um valor de 6,3 mil milhões de kwanzas terá sido concedido em crédito ao sector mineiro, em 2020, pelo VTB África, representando 60 por cento do total de 10,6 mil milhões dos financiamentos aos clientes, de acordo com o seu representante no Fórum Banca & Mineração, realizado quarta e quinta-feira, em Luanda.

Ricardo Seixas disse que, no VTB África, a incorrecta preparação dos projectos por parte dos promotores que recorrem ao banco para financiamento tem sido a principal barreira para a não aprovação de mais pedidos.

Explicou, durante uma dissertação no painel “A Resposta da Banca, Seguros, Finanças e Sistema de Garantias Financeiras”, que, várias vezes, as instituições financeiras têm que dar indicações aos próprios promotores sobre como devem fazer as apresentações dos projectos. Todavia, em resultado disso, muitos dos clientes, depois de receberem tais contributos de melhoria aos projectos, não regressam com as rectificações solicitadas.

Por essa razão, disse, o primeiro factor de recusa dos créditos é a falta de qualidade de projectos que chegam ao banco, sendo o segundo a própria viabilidade do projecto para financiamento.

Ricardo Seixas reconheceu que a instituição trabalha com as principais sociedades mineiras do sector, com as principais empresas prestadoras de serviço e muito do financiamento feito pelo banco recai sobre a aquisição de equipamentos por parte das sociedades mineiras.

“Podemos afirmar que somos a instituição financeira de referência para o sector mineiro angolano, nomeadamente nos diamantes, tendo como parceiros as principais empresas estatais e privadas que operam nesta área, num total de 26. Através destas, o VTB empreende na promoção da plena satisfação das principais necessidades bancárias dos operadores, bem como dos colaboradores, sejam nacionais ou expatriados”, afirmou.
Outros apoios

Pese embora esteja muito focado no sector mineiro, o VTB também concedeu créditos aos outros programas em curso, como é o caso do Aviso 10/20 do Banco Nacional de Angola sobre a concessão de crédito ao sector real da economia, visando dar resposta ao plano de diversificação da economia nacional. Nesse âmbito, o banco diz ter desembolsado um total de 2,65 mil milhões de kwanzas para três (3) empresas.

Já a coordenadora do Departamento de Desenvolvimento e Mercado da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA), Indira Contreiras, explicou que este organismo não dá dinheiro, nem está vocacionado para conceder financiamento, mas serve de ponte para ligar todos os investidores ou agentes que têm excedentes de capitais, como por exemplo, as empresas do sector mineiro que têm necessidades de ter capitais.

Indira Contreiras entende que as empresas devem estar devidamente organizadas financeiramente, ter um mínimo de três anos de actividade, dispersão mínima de 5,0 por cento, capitalização bolsista não inferior a 500 milhões de kwanzas, apresentação de prospecto completo, ter divulgado o R&C (Relatório & Contas) e de gestão dos últimos três anos, ter o último R&C auditado e estudo de viabilidade, bem como a divulgação de informação financeira anual auditada e semestral não auditada, incluindo a divulgação de informação financeira trimestral e a integração das acções na Central de Valores Mobiliários de Angola (CEVAMA).

Para o representante da Associação das Seguradoras de Angola (ASAN), Agostinho Prata, as empresas de extracção e prospecção mineira devem ter como principais seguros, o de transporte de equipamento e maquinaria, avaria ou quebra do equipamento e maquinaria na mina, seguro do diamante em armazém, de trânsito da mina até ao aeroporto, além do seguro de responsabilidade civil, caução, multirrisco e de acidentes de trabalho. (Jornal de Angola)

Por: Regine Handa

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker