BasquetebolDestaques

Karl Malone: «Dizem que o Jordan era maldoso mas eu também era um filho da p…»

Rival do antigo jogador dos Bulls falhou documentário mas já havia abordado o camisola 23.

Karl Malone foi uma das ausências notadas no documentário ‘The Last Dance’ que aborda a era vitoriosa dos Chicago Bulls nos anos 1990, com Michael Jordan no seu auge. A lenda dos Utah Jazz nunca conseguiu ser campeã na NBA, perdendo as finais de 1997 e 1998 precisamente para os Bulls.

Apesar de recusa de entrar no documentário da Netflix, Malone já havia explicado a sua opinião, de charuto na boca, sobre aquele que é considerado o melhor basquetebolista de todos os tempos. “Michael Jordan… Michael Jordan, o que é mais preciso dizer?”, começou por declarar à ESPN, em fevereiro de 2019.

“Por que é que preciso de falar sobre isso? Mas eu digo: sou homem e aceito a responsabilidade de não vencer. Acontece que nós jogámos contra os Chicago Bulls, que não tinha só Michael Jordan, por acaso. Eu tenho o maior respeito pelo Michael mas nunca achei que estava a jogar contra o Michael Jordan, estava a jogar contra os Chicago Bulls. Todos dizem que ele era um tipo maldoso. Eu respeito. Mas vou dizer uma coisa: eu também era um filho da puta. É como eu o recordo e é como eu sou”, vincou o ‘Carteiro’, que findou a carreira nos LA Lakers, com 41 anos. (Record)

Por: Flávio Miguel Silva

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker