BasquetebolDestaques

Cidade de Dakar confirmada como palco do Afrobasket

A indicação da cidade de Dakar, capital do Senegal, para sede da 24ª edição do Campeonato Africano das Nações de basquetebol (Afrobasket' 2019) sénior feminino, de 9 a 18 de Agosto próximo, foi confirmada na última sexta-feira pela FIBA África, depois de alguma indefinição.

O anúncio foi feito após reunião entre uma delegação da FIBA África, liderada pelo seu Director Regional, Alphonse Bilé, e o ministro dos desportos do Senegal, Matar Mba, e o presidente da federação de basquetebol, Babacar Ndiaye, de acordo com o site oficial da entidade que rege a modalidade no continente.

Na ocasião, as autoridades locais confirmaram a construção da Arena Dakar, nos arredores da capital senegalesa. O Afrobasket está de volta ao Senegal 12 anos depois. A última organização da prova pelo país foi em 2007, quando a selecção terminou na segunda posição, onde estiveram presentes 12 nações.

Senegal, Nigéria (campeã em título), Mali e Moçambique eram até sexta-feira as selecções com presença confirmada no certame, em virtude de terem disputado em 2017 as meias-finais da edição passada do torneio, disputada em Bamako, Mali.
Os outros combinados, incluindo Angola, obtiveram a qualificação através da disputa dos respectivos torneios zonais. O “cinco nacional” levou a melhor sobre o Zimbabwe, para a Zona VI, os Camarões triunfou diante do Congo Democrático (IV), ao passo que Cabo-Verde levou a melhor sobre a Guiné Equatorial (II).

A Selecção Nacional, às ordens de Apolinário Paquete, não conseguiu a qualificação directa depois do sextolugar alcançado, na cidade de Bamako, Mali. O combinado angolano, na altura às ordens de Jaime Covilhã, não conseguiu materializar o desiderato de resgatar o título de campeã africana, depois dos títulos conquistados em 2011 (Bamako) e 2013 (Maputo).

Na edição passada, no despique pelo quinto lugar, as angolanas não conseguiram desde cedo impor a qualidade do seu basquetebol às marfinesas. Sábado, em Harare, Angola confirmou presença na fase final, fruto de dois triunfos consecutivos (99-53 e 90-64). Felizarda Jorge e Rosa Gala são as duas jogadoras do “cinco” nacional que estiveram presentes em Bamako em 2017.
Eduarda Gabriel, Regina Pequeno, Emanuela Mateus, Joana António, Avelina Peso, Elizabeth Mateus, Rosemira Daniel e Zilda Quindanda fizeram a estreia na equipa sénior masculina.

Antes de seguir viagem para Harare, Paquete disse ao Jornal de Angola que as jogadoras seleccionadas são as que de momento dão garantias, em função de estar a decorrer o Campeonato Nacional, tendo em vista o curto prazo para a projecção do Zonal. Por outro lado, não descartou o regresso das ausentes em próximas convocatórias. “Não significa um afastamento definitivo de outras jogadoras habituais nas convocatórias. Estas atletas não estão no seu melhor momento de forma, no nosso entender, e chamámos as que nos conferem alguma garantia”, explicou. (Jornal de Angola)

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close