Andebol

Defesa do título atarefa militares no Paulo Bunze

A defesa do título da Supertaça “Francisco de Almeida”, marcada para 28 do corrente, no Pavilhão Principal da Cidadela, é o objectivo da equipa sénior feminina de andebol do 1º de Agosto, revelou ontem, ao Jornal de Angola, o técnico Nelson Catito.

“Em todas as competições onde estamos envolvidos, a nossa meta passa por conquistar os troféus em disputa. Mas respeitamos os adversários, em função da qualidade demonstrada nas diferentes provas”, garantiu o treinador.

As militares do Rio Seco começaram a projectar o primeiro troféu da época na segunda-feira, no Pavilhão Paulo Bunze. Segundo o treinador, até à data da Supertaça podem somar 15 dias de preparação, e por essa razão, Catito defendeu ser prematuro afirmar que a equipa já estará a trabalhar moldada a seu jeito.
“Ainda assim, vamos fazer de tudo para que as coisas corram da melhor forma e segundo o planificado”. Na presente temporada integram as rubro-negras as seguintes jogadoras: Albertina Kassoma, Natália Bernardo, Wuta Dombaxi, Dalva Peres, Isabel Guialo “Belinha”, Swely Simão, Eliane Paulo, Luzia Kiala, Joelma Viegas “Cajó”, Eneleidys Guevara, Iracelma da Silva, Helena Paulo “Leila”, Vilma da Silva, Liliana Venâncio e Cristiane Mwasessa.

Questionado se o plantel está fechado ou ainda podem ser inseridas outras atletas, Nelson Catito argumentou:“neste momento vamos trabalhar com as disponíveis. Depois podemos chamar outras, caso haja necessidade e as condições financeiras para o efeito”. Comparativamente ao ano passado, de fora estão Juliana Machado, Claudeth José e Janeth Santos (pontas), Vivalda da Silva (lateral) e Helena de Sousa (guarda-redes), a jogar no HBC Sant Amand, da segunda divisão francesa. Joelma Viegas, Dalva Peres, Sweli Simão, Luzia Kiala e Eliane Paulo são os regressos na equipa principal.

No acto de apresentação, o presidente do clube, Carlos Hendrick, falou da importância da união no seio do grupo e felicitou o novo treinador, “em função da grande responsabilidade que abraça”. Por sua vez, Nelson Catito agradeceu o apreço e garantiu trabalhar para dignificar o bom nome do emblema.

Na edição passada, o 1º de Agosto conquistou pela segunda vez o troféu da Supertaça, após triunfo sobre o Petro de Luanda, por 31-23. Em 2016, as militares venceram de forma inédita a competição que homenageia o primeiro presidente da federação, tendo vencido por tangenciais 23-22 frente às petrolíferas. (Jornal de Angola)

Por: Teresa Luís

 

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker