BasquetebolPortugal

A juventude, Ticha Penincheiro e o fato. O momento em que Neemias Queta foi escolhido pelos Sacramento Kings

O jovem de Vale da Amoreira, que em Portugal jogou no Barreirense e no Benfica, fala num dia pelo qual esperava "há muito tempo". Vai fazer parte de uma equipa com "um core muito jovem".

Em plenos  Jogos Olímpicos, foi fora destes, na madrugada de sexta-feira (em Portugal), que aconteceu um momento histórico para o desporto nacional. Neemias Queta, de 22 anos, foi eleito na 39.ª posição do draft da NBA pelos Sacramento Kings, podendo tornar-se em 2021/22 o primeiro português a jogar na competição.

Depois de três anos na Universidade de Utah State, ao serviço dos Aggies, o ex-jogador do Barreirense e do Benfica propôs-se ao draft, abdicando da época de “senior”, a quarta, e foi escolhido na nona posição da segunda ronda de escolhas.

“Estou muito contente. Foi lindo. Já esperava por este dia há muito tempo”, disse o português à SportTV, acrescentando que o “workout” que fez, anterior ao draft, com a equipa que acabou por escolhê-lo, “foi um bom treino, dos melhores”.

“O feedback que recebia na altura deu-me a entender que precisavam de alguém com as minhas características. Depois era esperar se seria escolhido por eles ou alguém eles”, disse. Neemias fala ainda numa “equipa com um core muito jovem” e que acha que poderá ter minutos no conjunto da Califórnia.

“Estou muito contente. Foi lindo. Já esperava por este dia há muito tempo”, disse o português à SportTV, acrescentando que o “workout” que fez, anterior ao draft, com a equipa que acabou por escolhê-lo, “foi um bom treino, dos melhores”. “O feedback que recebia na altura deu-me a entender que precisavam de alguém com as minhas características. Depois era esperar se seria escolhido por eles ou alguém eles”, disse. Neemias fala ainda numa “equipa com um core muito jovem” e que acha que poderá ter minutos no conjunto da Califórnia.

Pode parecer irrelevante, mas se há coisa a que os norte-americanos também ligam na noite do draft é a indumentária de cada um dos atletas, alguns muitas vezes para lá da extravagância. Sobre isso, Neemias explica que foi uma roupa muito familiar: “Foi uma boa escolha. O Paulo [Battista] disse que eu ia ter o melhor fato do Draft, eu acredito nisso. Na camisa pus as iniciais da minha avó, do meu avô, do meu pai, da minha mãe, de Vale da Amoreira e o código postal de Vale da Amoreira”. (Observador)

Por: Rui Salvador

 

Tags
Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker