AngolaDestaquesReligiões

Mulheres da IURD marcham contra vasectomia

Uma marcha contra a vasectomia foi realizada, neste sábado, pelas mulheres dos pastores da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) subscritores do manifesto do dia 28 de Novembro de 2019, afectados pela discriminação.

A actividade que iniciou no Largo das Heroínas e culminou defronte ao templo principal da IURD, na Avenida Comandante Jika, em Luanda, teve como objectivo, fazer sentir a expressão de dor e de injustiça, que estão a ser vitimas os seus parceiros.

Para além das mulheres dos lesados, participaram na iniciativa, as dos obreiros e outras que não têm ligação com a religião e se mostraram solidárias com a causa.

De acordo com o porta-voz da comissão de reforma da IURD, pastor Jimi Inácio, caso não haja qualquer reacção positiva depois da realização da marcha, vão promover outras actividades, até serem ouvidos pelas entidades competentes.

A 28 de Novembro, um grupo de bispos e pastores anunciou a ruptura com o bispo Edir Macedo (líder da igreja), por alegadas práticas doutrinais contrárias à religião, como a exigência da prática de vasectomia, além da evasão de divisas para o exterior do país.

A Igreja Universal do Reino de Deus em Angola é uma instituição religiosa de direito angolano, registada no Ministério da Justiça, sob o número 26, e publicado no Diário da República em 17 de Julho, I Série, número 28.  (Angop)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker