CPLPPortugal

13 mortos e 49 feridos na romaria da Senhora do Monte

Há uma criança entre as vítimas mortais. Ministério Público abre inquérito a acidente.

Uma árvore de grande porte caiu sobre várias pessoas e provocou 13 mortos e 49 feridos durante as romarias da Nossa Senhora do Monte, no Funchal, avançou a Proteção Civil no briefing aos jornalistas às 16h30. Há uma criança entre as vítimas mortais. Entre os feridos há ainda registo de menores e de cidadãos estrangeiros de nacionalidades francesa, húngara e alemã.

Os números foram avançados em conferência de imprensa pelo adjunto da direção clínica do Serviço Regional de Saúde da Madeira (SESARAM), Miguel Reis), em conferência de imprensa, cerca das 19:00, para atualizar o estado das vítimas que recorreram àquela unidade hospitalar do Funchal. Segundo os dados oficiais divulgados inicialmente pela Proteção Civil, o número inicial de mortos confirmados era 12.

No entanto, o Governo da Madeira divulgou que este número aumentou para 13, após a reunião extraordinária do Conselho do Governo que determinou luto regional entre quarta e sexta-feira. Dezasseis das 52 pessoas que deram entrada esta tarde no hospital do Funchal permaneciam internadas ao início da noite desta terça-feira. O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já aterrou na Madeira, num vôo proveniente de Faro. No site da Presidência da República, o chefe de Estado manifestou as suas condolências.

“Apresento às famílias enlutadas as minhas mais sentidas condolências”, pode ler-se. Já na noite de terça-feira, o Presidente da República disse, na Madeira, que este é o “tempo da dor” e não ainda o de apurar responsabilidades face à tragédia ocorrida no Monte. “Tudo isto começou ao meio-dia e oito minutos.

São oito da noite. Portanto, há um tempo para tudo. Este tempo ainda é o tempo da dor”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, no momento em que chegou ao Hospital Central do Funchal. O CM contactou a corporação dos Bombeiros Municipais do Funchal, que afirmou ter transportado seis pessoas para o hospital.

A mesma fonte referiu que todos os feridos sofreram traumatismos crânio-encefálicos. Todas as vítimas foram transferidas para o Hospital Nélio Mendonça. As vítimas são populares que se encontravam naquela que é uma das romarias mais importantes da Ilha da Madeira. O acidente ocorreu no Largo da Fonte, freguesia do Monte. Fonte no local disse à agência Lusa que a árvore tombou na zona onde está um ponto onde são vendidas velas.

Ministério Público abre inquérito O Ministério Público instaurou um inquérito na sequência da morte de 13 pessoas na freguesia do Monte, arredores do Funchal, Madeira, devido à queda de uma árvore, disse hoje à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República. “O Ministério Público decidiu instaurar inquérito”, disse fonte da PGR. Fontes no local referem que a árvore estava amarrada há dois anos e o tronco estava oco.

António Costa expressa condolências “Expresso as minhas condolências pelas vítimas do acidente na Madeira. Os meus sentimentos aos familiares e amigos das vítimas e a minha solidariedade para com os madeirenses. Já manifestei a minha solidariedade e ajuda ao Presidente da Câmara do Funchal e ao Presidente do Governo Regional da Madeira”, fez saber o primeiro-ministro numa mensagem divulgada já esta tarde. O Governo da República disponibilizou apoio médico face ao elevado número de vítimas e o Ministério da Saúde está em permanente contacto com a Secretaria Regional de Saúde da Madeira.

Prioridade não é apurar responsabilidades mas apoiar famílias e feridos O presidente do Governo Regional da Madeira afirmou que a prioridade, após a tragédia, é apoiar as vitimas e não apurar as responsabilidades. “A nossa prioridade é tratar os feridos e apoiar as famílias das vítimas”, declarou Miguel Albuquerque numa conferência convocada para dar a primeira informação oficial sobre o acidente.

Quando questionado sobre o facto de haver pessoas que tinham alertado há cerca de uma década para o perigo que consistia aquela árvore, desde uma altura em que ainda era presidente da Câmara do Funchal, o governante realçou ser um tema da “área da administração municipal”. “Não estamos focados nesta prioridade”, declarou, admitindo que “se for caso disso será aberto um inquérito”.

Árvore estava amarrada por um cabo de aço Segundo alguns populares, a árvore que caiu durante a romaria da Senhora do Monte, no Funchal, estava amarrada por um cabo de aço, a servir de suporte a outras que estariam em risco de queda. Ainda de acordo com os mesmos, a Câmara Municipal do Funchal estava avisada da situação. (Correio da Manhã)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close