ÁfricaSaúde

Rwanda atinge 93 porcento de cobertura em termos de imunização do cancro

O Rwanda atingiu 93 porcento da cobertura vacinal das meninas contra o vírus do papiloma humano (human papillomavirus, VPH) em 2018, causando uma redução significativa da incidência do cancro do colo do útero, revelou uma fonte segura em Kigali.

Citada num comunicado oficial entregue à PANA, a que a PANA teve acesso na cidade capital rwandesa, a ministra rwandesa da Saúde, Diane Gashumba, afirmou que o cancro do colo do útero é uma doença que podia ser prevenida e curada se fosse diagnosticada com antecedência.

O CDC, parceiro maior da Organização Mundial da Saúde (OMS), recomenda igualmente às meninas e às mulheres de 13 a 26 anos de idade, a completarem a série de vacinas.

Dados oficiais do ministério da Saúde indicam que o Rwanda vacinou, até ao momento, meninas com três doses de vacina contra o VPH.

O Rwanda foi o primeiro país africano a introduzir, em 2012, vacinas contra o VPH, imunizando meninas estudantes com doações de vacinas. (Panapress)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close