África

Diendéré acusado de mandante do golpe de Estado no Burkina Faso

Ouagadougou - Um oficial do antigo Regimento da Segurança Presidencial (RSP) acusou o general Gilbert Diendéré de ser o "mandante" do golpe Estado frustrado de Setembro de 2015 no Burkina Faso.

É a primeira vez que um oficial cita o general Diendéré como o cérebro do golpe desde o início do julgamento, em Fevereiro passado.

“Foi golpe do general e de alguns oficiais refractários”, declarou no tribunal o tenente Aliou Ghislain Gorgo.

Segundo o oficial, os outros chefes militares foram comunicados após a acção ter sido praticada.

O tenente Aliou Ghislain Gorgo, de 33 anos, disse aos juízes que todos os oficiais superiores foram postos de fora da operação.

Eram 16h30, ou seja, duas horas após a detenção das autoridades do governo de transição, quando o general Gilbert Diendéré lhes explicou o que se passava no palácio presidencial.

Durante uma reunião de oficiais sob forte guarda, houve um facto incomum, o general pediu desculpas por não tê-los informado a tempo.

“Este tipo coisas não podem ser ditas a todo o mundo”, contou o tenente, citando o general Diendéré.

“A responsabilidade do golpe de Estado é imputável ao grupo refractário e ao general Gilbert Diendéré”, insistiu Aliou Ghislain Gorgo quando o procurador perguntou a quem o golpe de Estado seria imputável. (Angop)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close