África

1030 refugiados identificados na Tunísia

O número de refugiados identificados na Tunísia pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) estima-se em mil 30 indivíduos, dos quais 200 integrados economicamente graças a empregos criados e projetos sociais elaborados a seu favor, soube-se de fonte oficial em Túnis.

O anúncio foi feito pelo chefe da Agência Alternativa de Desenvolvimento e Ajuda (ADRA) na região de Sfax, na Tunísia, Manal Cherifi, na abertura de um colóquio sobre a integração económica e social dos refugiados na Tunísia iniciado quarta-feira em Sfax, no sudeste do país.

Cherifi acrescentou na ocasião que a ADRA trabalha para melhorar a situação dos refugiados na Tunísia nomeadamente através da assinatura de contratos de emprego a seu favor para facilitar a sua permanência no país.

O encontro será marcado por trabalhos científicos e por um debate sobre a situação dos refugiados na Tunísia e por diferentes quadros jurídicos para a sua integração na economia nacional, permitindo-lhes beneficiarem de serviços sociais, de acordo com a responsável.

O encontro apresentou acordos e protocolos internacionais e regionais assinados pela Tunísia relativamente à situação dos refugiados, nomeadamente em termos de direitos e deveres dos mesmos e dos pedintes de asilo.

O colóquio é uma iniciativa conjunta do ACNUR e da ADRA, refere-se. (Panapress)

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close