ÁfricaDestaquesMoçambique

1 milhão de pessoas em Moçambique necessita de assistência alimentar

Numa altura em que Moçambique já esta a enfrentar novas intempéries, a directora do INGC deu conta de um défice de 10 milhões de euros neste organismo para poder implementar o Plano de Contingência traçado para a época chuvosa 2019/2020.

Em Moçambique, passados quase dois meses da aprovação do Plano de Contingência para a época chuvosa 2019/2020 e que estima em cerca de 1 milhão e 200 mil, o número de pessoas que deverá necessitar de assistência alimentar, o governo moçambicano ainda procura suprir o défice de 10 milhões de euros para a sua implementação.

Segundo Augusta Maíta, Directora Geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades INGC, há “que responder não só à situação das chuvas mas também à situação de insegurança alimentar sobretudo nas províncias do sul do país”.

Estas preocupações foram reveladas por Augusta Maíta, num encontro de mobilização de fundos que manteve esta 5ª-feira na capital moçambicana com membros da sociedade civil e representantes do sector privado.

Isto tudo numa altura em que as chuvas começam a cair com intensidades em algumas regiões do país.

Por: Orfeu – Lisboa | Maputo.

Mostrar mais

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Close